Essa e uma pergunta que eu tenho ouvido quase todos os dias da mulherada que quer seguir a tendência mas morre de medo de errar.

Estamos acostumados  – e já sabemos de cor – que as cores escuras, por serem contráteis, minimizam o volume dos quadris e coxas, essa é uma técnica de valorização básica da consultoria de imagem. Além disso, para o inverno, as cores mais escuras são a cara da temporada. Mas cada vez mais as estações se misturam e as peças de uma coleção se misturam às peças da coleção seguinte e aí estão elas novamente, as calças estampadas!

Não estou falando de padronagens clássicas e discretas (única permissão no guarda-roupa profissional, muita ATENÇÃO), mas de estampas tribais, florais, poás… Grandes ou pequenas, as estampas dão ao guarda-roupa a chance de ficar mais divertido, mas tem que seguir algumas regras para usar:

  • Em primeiro lugar, você tem que combinar com o estilo. Nada pior do que sair por aí com uma peça que não tem nada a ver com a gente, ficamos incomodados o dia todo! Provavelmente a impressão será a de que pegamos a roupa emprestada…
  • Na hora de combinar, escolha um top liso, na cor predominante na estampa (ou na  cor de fundo da estampa). Se você não for tão moderna assim, prefira o tom mais neutro que aparecer na estampa. O top pode ser em lã, tricô, alfaiataria, couro… procure tecidos que tenham peso visual semelhante ao tecido da calça.
  • Até dá para usar a tendência do estampado com estampado que apareceram nas passarelas (vide Moschino, Celine e Prabal Garung), mas você tem que ter um estilo mais moderno. Combine com peças neutras e lisas (por exemplo, se optar por um terno todo florido, vá de camisa branca e sapato o mais neutro possível).
  • Para não correr o risco de alargar visualmente quadris e coxas, escolha estampas no sentido vertical, com pouco contraste de cor e pouco espaçadas, além de . Dê preferência, também, para o fundo escuro. Um bom aliado, nesse caso, é um blazer mais alongado.
  • Nos pés, o ideal para o dia-a-dia são sapatilhas, mocassis e anabelas; em produções mais elaboradas, pode apostar em escarpins e sandálias de salto que, além de deixar o look mais sofisticado, alongam a silhueta.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois de um longo tempo sem conseguir me dedicar ao blog – trabalho e mais trabalho – volto com uma novidade bem legal para quem gosta de moda, e leva a sério, em especial profissionais do varejo que querem atender bem seus clientes.

Não falo em bom atendimento puro e simples, ou um “ficou lindo em você”… falo de atendimento com conhecimento técnico, agregando os conhecimentos da CONSULTORIA DE IMAGEM aos cuidados que você já dispensa a eles.

Para esses profissionais e suas equipes de venda, montei, sob medida o curso “PERSONAL SHOPPER – VESTINDO CORRETAMENTE OS DIFERENTES TIPOS FÍSICOS”, que vou ministrar no INSTITUTO EUROPEO DI DESIGN, no período de DE 02/04 A 25/06/2012 às 2ªs feiras, das 19H30 às 22H30.

Maiores informações no site do IED: http://www.iedbrasil.com.br/sao_paulo/moda/extensao/personal-shopper/

Imagem

NY está laranja…

13/09/2011

Além do make laranja, Nova York foi tomada por looks laranja nas passarelas de sua semana de moda!! É só ver as coleções desfiladas por Carlos Miele, Alexander Wang, BCBG Max Azria, Derek Lam, Diane Von Fürstenberg, Rag & Bone, Tommy Hilfiger, Victoria Beckham, Marc by Marc Jacobs, entre vários outros.

Dá para copiar já aqui no Brasil, só precisa tomar cuidado com o tom de laranja que você vai escolher…

Não dá para esquecer nunca que  a cor certa ilumina, deixa a aparência saudável e descansada, rejuvenesce, harmoniza e dá ao rosto aquela aparência de corado, colorido. Além disso, tem o poder de suavizar a textura da pele, valorizar os traços, equilibrar as formas e afinar o rosto! A cor errada, ao contrário,  acaba sabotando sua aparência, já que apaga e cria sombra no rosto, dá aparência cansada, envelhece (acentua as marcas de expressão), sobrepuja, suga a coloração natural (amarela, acinzenta), distorce as proporções e alarga o rosto.

Apostando no laranja certo, é só se inspirar nos looks desfilados e arrasar no verão brasileiro…

Este slideshow necessita de JavaScript.

No último domingo, 28/08, a colunista da Folha de São Paulo, Danusa Leão, escreveu um artigo intitulado “Certos Momentos” no qual, em síntese, descreve que, em um sábado de sol, após cumprir uma lista de afazeres nada glamurosos, foi almoçar sozinha em um restaurante de comida baiana. Degustando um acarajé e uma caipirinha, percebeu a cara de espanto e “piedade” dos grupos que ocupavam outras mesas, por ver uma mulher almoçando sozinha em um dia lindo como aquele.

 Para ela, aquele era um momento de felicidade, ainda que ela não estivesse sorrindo! Conclusão: para a autora “ficou combinado que quem sorri muito, ri muito, gargalha muito é mais feliz do que os sérios, mas não sei se para viver bem -e não estou falando de felicidade- é mesmo fundamental estar sempre rindo”.

 Até concordo um pouco com a Danusa… mas isso apenas reforça que, ao encontrarmos alguém e formarmos nossa primeira impressão, fazemos um julgamento profundo dessa pessoa a partir de elementos superficiais – entre eles a expressão facial! Independente de estarmos certos ou não, convertemos o outro naquilo que julgamos nesses poucos segundos iniciais da interação. Não nos relacionamos com o  outro como ele é ou como se vê, mas sim através da nossa percepção. E este julgamento  determina o grau de abertura que daremos para esta pessoa e também o tipo de  comunicação e relacionamento que iremos estabelecer com ela.

 Nós não temos escolha quanto ao fato das pessoas formarem sua primeira impressão sobre nós, mas podemos escolher como seremos percebidos e a impressão que queremos causar. Por isso precisamos estar atentos e devemos aprender a gerenciar nossa imagem, para que nossa linguagem verbal e não-verbal estejam alinhadas e você não deixe seu interlocutor “confuso”, sem saber o que de fato você está comunicando!

 A expressão facial é um dos elementos-chave da comunicação não-verbal, e se traduz pelo contato visual e pelo sorriso, ou seja, fazem com que as pessoas formem um juízo de valor sobre nós! Por isso as pessoas, naquele restaurante, entenderam a colunista como solitária e triste… essa foi a percepção dos grupos em relação a ela.

 Isso é apenas um exemplo da importância do gerenciamento da imagem pessoal em nossas vidas. Imagine o impacto de um julgamento negativo em relação à sua imagem na sua vida profissional! Você corre o risco de ter a percepção em relação à sua competência e habilidades afetada! O resultado disso? Se você aprender a gerenciar sua imagem corretamente, nunca precisará saber!

Foto: reprodução

Dia dos Pais chegando traz à tona a eterna dúvida sobre o presente certo para cada tipo de pai. A verdade é que já se foi o tempo em que aqueles presentes “típicos de pai” eram certeza de agradar. O homem  de hoje está mais preocupado com sua imagem, com sua aparência, e assumiu que se cuida sim, que é vaidoso sim – e isso é motivo de orgulho para eles, além de ser visto como ponto positivo pelas mulheres. Além de ser algo essencial em sua vida profissional…

Na verdade, o fato de se cuidarem não é algo exatamente novo. A novidade está no fato de falarem sobre isso com naturalidade, sem nenhum tipo de drama pessoal.

Então o negócio é usar a criatividade na hora de comprar o presente este ano: podem ser desde cosméticos até procedimentos estéticos e pacotes em spas. Podem ser viagens, cursos, experiências…

Porque vivemos em uma época em que o consumo deve suprir os desejos e necessidades de cada um, as escolhas devem ser sempre reflexo da felicidade individual, de algo que realmente faça sentido. Procure saber o que seu pai não tem, não apenas em termos materiais, mas também em termos de estilo de vida e de comportamento. E faça-o feliz, não apenas pelo que recebeu, mas por saber que você se importa muito com ele e presta atenção em seus desejos e necessidades!!

Para quem tem dúvida na hora de escolher os melhores óculos para combinar com looks mais formais, uma boa dica é dar uma olhada no artigo que eu escrevi para o Blog Casa Safilo em Foco, na coluna Olhar de Quem Entende.

A melhor dica é: escolher os óculos seguindo o estilo da roupa, ou seja, quanto mais formal, mais clássica deve ser a armação escolhida; quanto mais delicados os óculos, melhor.

Não deixe de visitar o blog e conferir todas as dicas…

Você já assistiu ao “Vamos Combinar” (GNT), programa sobre estilo, apresentado por Mariana Weickert? Nele você tem muitas dicas de moda, comportamento e beleza, do tipo como se vestir para diferentes ocasiões, como combinar roupas, como substituir peças caras por baratas, como montar looks modernos, etc.

O episódio desta segunda-feira, dia 18/04, foi todo sobre acessórios! A jornalista Joyce Pascowitch mostrou como usar acessórios para compor o figurino, entre eles os óculos – daí eu mostrei como escolher os óculos certos para cada formato de rosto (filmei tudo na Safilo!). Além disso, teve uma visita ao Picnicdric Nails Spa & Afins, “parque de diversão” dos esmaltes (outro acessório do momento), que fica dentro da loja da Adriana Barra.

Quem quiser ver as dicas e aprender a escolher seus óculos, é só assistir ao vídeo

No último domingo (03/04), a jornalista Mônica Bergamo, na sua coluna na Folha de S. Paulo, fez uma matéria sobre a “cruzada” do padre Michelino Roberto, da tradicionalíssima Igreja Nossa Senhora do Brasil, que resolver se posicionar e vetar as roupas inapropriadas e escandalosas em sua igreja. O padre se diz incomodado com os modos dos fiéis, que vão de bermuda e chinelo às missas, falam ao celular e usam decotes e micro comprimentos nos casamentos.

Para se ter uma idéia, a igreja deixa à disposição um cabide com xales de diversas cores para que as “descobertas”, que são literalmente barradas na porta, possam assistir às cerimônias sem desrespeitarem o “bom senso comum”.

Mas o assunto vai além. As pessoas estão se esquecendo de que estamos sendo avaliados o tempo todo, por todos que estão nos vendo. Somos julgados profundamente através de evidências superficiais – entre elas o modo como nos vestimos – e essa impressão influenciará na maneira com que os outros irão se relacionar conosco, incluidos aí o grau de abertura que nos darão e o tipo de comunicação que será estabelecida.

Abordamos as pessoas diferentemente, de acordo com o julgamento que fizemos durante esta primeira impressão. As escolhas que você fez ao se apresentar vão determinar a atenção que você vai ter!

Estudos feitos na area de percepção mostram que o impacto maior que causamos vem da nossa comunicação não- verbal (verbal: 7 a 35%; não-verbal: de 65 a 93%). Comunicação verbal é o que eu falo; não-verbal é como eu entrego, como eu apresento meu discurso. E ambas devem estar em sintonia, falar a mesma linguagem.

Então construa sua imagem com inteligência! A aparência de cuidado consigo mesmo, de adequação ao ambiente só irá contar pontos a seu favor, será um verdadeiro marketing de si mesmo. Tenha em mente que você deve estar adequado para a situação que irá enfrentar e para os interlocutores com quem irá falar – isso demonstra cuidado e respeito para com o outro!

A mulher certamente gosta de se olhar no espelho e se sentir o máximo. E pode sentir-se assim destacando apenas um ou outro ponto sensual, sutilmente, e assim valorizar-se passando apenas um “recado” de sua beleza… não precisa se expor, especialmente em locais e situações inadequados!

 

O portal da Revista Exame, da editora Abril, publicou hoje em seu portal o artigo Grifes de luxo investem no homem, que compra até bolsa – Marcas reagem a um homem mais exigente, vaidoso e preocupado com a própria imagem”, de Fábio Garcia, fundador e autor do site Bolsas de Valor, primeiro site 100% dedicado às bolsas para homens escrito em português.

No texto, o autor aborda uma nova realidade no mercado masculino: ao contrário do que ocorria, hoje os homens querem uma maior diversidade e oferta de produtos! Isso tem  levado algumas grifes e empresas do setor de varejo de luxo a investirem em mudanças e outras simplesmente reforçarem a tradição.

Só que tamanha diversidade pode acabar atrapalhando a escolha, já que os homens tem menos prática para escolher o que vestir e montar seus looks. Até por isso, algumas empresas passaram a oferecer em um só lugar todos os itens que esse homem necessita para estar bem vestido – e projetando a imagem que precisa!

Segundo Fábio, o homem é o novo BRIC do mercado de luxo, com a abertura de lojas exclusivas para com eles,  cada vez mais com lançamentos de produtos de edições limitadas e parcerias para atrair esse público que se muitas vezes se sente intimidado pelo mundo da moda. Mas ressalta um aspecto importante do comportamento desse consumidor, que escolhe peças versáteis e que podem ser usadas várias vezes.

O texto traz diversas características do comportamento de consumo masculino – que são muito bem abordadas pelo Fábio – e, “de quebra”, tem alguns comentários meus…

Veja como foi o evento de lançamento da coleção de inverno da Safilo, só para a imprensa especializada, que foi conduzido pela Supervisora de Marketing da Safilo, Fernanda Paolone e teve a participação do Dr. Guilherme Furtado, do programa “Mais Você”, da Rede Globo, que ressaltou a importância do uso de óculos solares no inverno, além das minhas informações sobre harmonização dos óculos em diferentes formatos de rosto.

Veja como foi o evento no Blog da Safilo, o “Safilo em Foco”!!

%d blogueiros gostam disto: