A locomotiva da Louis Vuitton encerrou a Semana de Moda de Paris em grande estilo, trazendo de volta o luxo característico do evento, aposentado por algumas edições por causa da crise econômica que assolou o mundo!!

A temporada outono-inverno 2012/2013 foi marcada pela fantasia e pelo humor: Stella McCartney sport-chic moderna, a diva da Lanvin, a cigana da Chanel, cowgirl fetichista da Givenchy ou a nerd da Balenciaga. E foi marcada também pela “permissão” para usar o kitch: evolução do cafona para atual, autorização em grande estilo, assinada pelas grandes grifes.

Após anos mostrando o básico e minimalista, a moda assinalou o retorno do luxo, do over, do maximalismo, como que incentivando o consumo através da fartura…

Anúncios

Karl Lagerfeld conseguiu mais uma vez surpreender os fashionistas em pleno Grand Palais, na Semana de Moda de Paris!

O desfile da Chanel começou com a seriedade dos clássicos tweeds da grife francesa, apesar de mais jovens e com uma pegada meio esportiva. Mas aí que começaram a aparecer cristais – sim, cristais em tudo: sapatos, mangas, golas… e saias brilhantes, com blusas super coloridas, e até leggins com as pedrinhas!!

E todos amaram, passado o sobressalto inicial!! Em especial os acessórios, que eram comentário unânime na saída do desfile, desde os maxicolares aos braceletes com pedras gigantes. Não à toa a estrela da primeira fila era Katy Perry…

Aliás, a onda kitch invadiu completamente essa semana de moda, também com o aval de maisons como Balenciaga e  Lanvin, transformando o que há pouco era cafona em elegante. É a elite fashion do mundo ditando a regra da vez!!

Bom humor em Paris

06/03/2012

A Semana de Moda de Paris continua divertiva: criatividade nostálgica e celebrações a mil!!

Começando pela Lanvin, que celebra os dez anos de Alber Elbaz na grife, com direito a champanhe, carrinhos de doces, salgados e bolos de aniversário na passarela. No final do desfile, o próprio Elbaz deu uma “palhinha” ao microfone, convidando todos os convidados a um coquetel dançante. Quanto ao que interessa: uma coleção bem over, cheia de pedraria, brilhos, peles… Os fashionistas responderam com gritos e muitos aplausos!

Ricardo Tisci, da Givenchy, colocou cow girls na passarela: muito couro, em looks sexies e fetichistas, misturadas a calças estilo bombacha e roupas de dançarinas de saloon. Para acompanhar, botas suuuuper longas e lenços.

Até a Hermès entrou na onda dos pampas, mas com bombachas mais “clean”, bem ao estilo fazendeira de luxo.

Guerra pelo luxo

22/08/2011

Parece que o chamado “Quadrilátero do Luxo” está perdendo cada vez mais grifes que estavam exclusivamente ali instaladas. Dessa vez é a Cartier, que anunciou a abertura da flagship da marca no Cidade Jardim em 2012. O fechamento da loja da Haddock Lobo não foi confirmado mas, pelo que se tem notícia, o espaço nos Jardins não será mais ocupado. Além disso, está prevista uma expansão de lojas em shoppings, a exemplo de sua concorrente Tiffany. Até a Dior, tradicional no bairro, abrirá loja também no Cidade Jardim.

A verdade é que nesse ano diversas grifes anunciaram sua chegada no Brasil, caso da Balmain, Lanvin e Balenciaga. E, em 2012, com a abertura do JK, do grupo Iguatemi, outras grifes aportarão por aqui (ou se expandirão), como a Topshop e a Gucci. E um Cidade Jardim menor também deverá ser erguido, conforme anunciado pela JHSF.

Mas o charme da Oscar Freire ainda seduz muita gente – além de atrair turistas, que se aglomeram nos cafés e restaurantes. Então vamos esperar os próximos movimentos para ver quem vai vencer essa batalha no final…

H&M por Lanvin

03/11/2010

Ontem a H&M divulgou os looks da próxima coleção com colaboração de Alber Elbaz, da Lanvin. Super bacana e extravagante (“comme il faut”), veio cheia de laços, babados… e só chega às lojas no dia 23/11.

Os preços assustaram um pouco, já que tem sapatos a U$99,00, vestidos de US$149 a US$249 para os vestidos, casacos de US$149 a US439, ou seja, um tanto altos para uma coleção H&M, mas o que se tem dito por aí é que a qualidade dos tecidos e acabamento são bem diferentes do que usualmente oferecem.

Confira as fotos e o video de divulgação…

 

 

Fast Lanvin

01/09/2010

A próxima colaboração que a H&M, segundo divugado pelo canal WWD, fará será com o designer da Lanvin, Alber Elbaz. Desafeto de Anna Wintour, o designer é famoso por dizer e fazer moda da maneira que quer (e, por isso mesmo, suas roupas quase nunca estão nas páginas da Vogue!).

A H&M disponibilizou, em seu canal no Youtube, uma série de videos para divulgar a parceria, mas o que se tem dito é que a nova coleção estará à venda em cerca de 200 lojas, a partir de 20 de novembro na América do Norte e em 23 de novembro no resto do mundo).

Esta é mais uma das parcerias de peso da H&M, que já contou com coleções de Madonna, Sonia Rykiel, Marimekko, Rei Kawakubo  (Comme des Garçons), Stella McCartney, Jimmy Choo, o duo Victor & Rolf e Karl Lagerfeld.

O Fashion Rio aconteceu em clima de nacionalismo, tendo como mote a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Infelizmente não foi o que vimos na passarela, as grifes estiveram mais imitativas do que criativas, viu-se mais do mesmo – e várias vezes! Foi tanto Balenciaga, Lanvin, Givenchy e Dolce & Gabana que deu para enjoar. Claro, houve exceções, a exemplo da brilhante estréia de Lucas Nascimento e o belo desfile do pernambucano Melk Z-Da, mas no geral, vimos “tendências” vindas diretamente do exterior, como o militarismo, o rock/punk, o orientalismo.

A moda veio menos “democrática”. Explico: se você não ficar bem com determinadas peças, esqueça, porque é o que você cansará de ver nas lojas até o fim do inverno, já que aquela diversidade que vínhamos encontrando nas últimas temporadas não foi contemplada nessa edição do Fashion Rio. Sim, é possível tirar as tendências da próxima estação, assim você já pode ir se programando e sabendo, de antemão, o que poderá – ou não – estar no seu closet quando as grifes começarem a colocar seus produtos nas lojas:

1 – Pele, de preferência sintética e pelúcia;

2 – Ombros em evidência, sejam pontudos ou redondos (em paletós e jaquetas curtas);

3 – Brilho (tipo lurex ou em bordados cada vez mais cheios de detalhes);

4 – Babados, muitos!, de vários tipos e tamanhos;

5 – Short tipo ciclista, sob saia ou vestido;

6 – Saias muito curtas;

7 – Ankle boots bem curtinhas e de salto ou sandália abotinada tipo peep toe;

8 – Neoprene;

9 – Camurça;

10 – Azul (em diversos tons);

11 – Militarismo;

12 Calças super justas, principalmente leggings.

Sabe o que os fashionistas estão usando ao redor do globo para “quebrar” os visuais ultrafemininos ou glamurosos? Simplesmente um cintinho marrom fino, de fivela quadradinha, prateada, vinda diretamente do guarda-roupa masculino.

Foi o que se viu na campanha da Lanvin, que finalizou os looks com os cintinhos e deu um nó em uma das pontas – simples assim. Também marcou as cinturinhas na Chloé e no inverno 2010 de Miuccia Prada.

Quer tentar? Use sobre vestidinhos curtos, femininos, de tecido fluido… ou sobre calças e pantalonas de tecidos e aplicações sofisticados. A idéia é quebrar o romantismo das peças, dar um ar austero, masculino. Aliás, o legal é a “descombinação”, não deve combinar com sapato e bolsa, é um elemento à parte!!

A estilista Donatella Versace esteve no Brasil para participar do Oi Fashion Rocks. Fiel representante de uma moda sexy de luxo, em entrevista ao jornal A Folha de São Paulo, ela veio em defesa da moda italiana, taxada de vulgar pela imprensa inglesa em seus artigos sobre a semana de moda de Milão, tudo por conta das atitudes do primeiro-ministro Silvio Berlusconi e as supostas contratações de prostitutas.

Apesar das críticas, a Style.com (do grupo da Vogue americana), elegeu a coleção primavera-verão da grife uma das dez melhores da temporada 2010. Donatella defendeu o uso das peças “glamourosas” como as que ela cria, ressaltando que elas são feitas para deixar as mulheres se sentindo mais desejadas, mais bonitas, e que a moda italiana por si já é sensual, mas não tem nada a ver com as atitudes do primeiro-ministro.

Versace

A verdade é a linha que separa a sensualidade da vulgaridade é muito tênue. A sensualidade, gente, não está simplesmente na exposição da pele, do corpo… pode estar presente quando o cobrimos com peças femininas, sedutoras, nostalgicamente passionais, como fizeram Dior, Chanel e Lanvin na temporada…

Dior

Chanel

 Lanvin

Pode estar na exibição de poder, na força provocada pela conquista, apresentada sob o confronto do masculino e do feminino ou da roupa esportiva…

Stella McCartneyBalmain

São formas pouco estruturadas, tecidos finos, vaporosos, tudo usado com espontaneidade, com conforto, com certeza de que a imagem projetada é exatamente aquela pela qual você quer, naquele momento ser percebida…

Calvin Klein

%d blogueiros gostam disto: