É fato que desde a era Madonna, ninguém havia juntado tantos seguidores fashion quanto Lady Gaga. Sim, além dos hits que agitam as pistas, os figurinos abusados da moça deram origem a uma espécie de “religião” prontamente apelidada de gagaísmo! Tudo devidamente planejado pela seu stylist, o nipo-italiano Nicola Formichetti, que é o stylist-chefe da Haus of Gaga, um coletivo que cuida das direção artística das turnês da cantora, além de cuidas dos figurinos usados pela star  nos shows, entrevistas, festas e demais compromissos.

Os delírios fashion de Gaga baseiam-se em lingeries à mostra, meias rendadas, hotpants, acessórios non-sense e looks com cara de fantasia. O stylist conseguiu misturar, por exemplo, Chanel e Viktor & Rolf para compor o figurino da cantora no videoclipe Telephone

Para escolher as peças, Formichetti adota algumas regras de estilo e atitude que organizou em dez “mandamentos” para o jornal Folha de São Paulo, conforme publicado na edição do último dia 26/03, em matéria da jornalista Vivian Whiteman. São regras que ficam entre a futilidade, o deboche e uma boa pitada de diversão fashion.

E, apesar da maneira espalhafatosa com que se veste, Lady Gaga é cobiçada pelas maiores grifes do mundo, que querem associar suas marcas ao fenômeno pop do momento. A imagem de Gaga corresponde, de certa forma, ao sonho dourado da indústria fashion: uma mulher disposta a usar qualquer loucura criada pelos grandes estilistas.

Os mandamentos são esses, tirados diretamente do jornal:

1. Sinta-se livre para ser “freak” e desavergonhada

2. Esteja sempre fabulosa, nem que seja para dar uma volta com o cachorro. Trocar de roupas tem de ser, antes de tudo, uma diversão: pratique

3. Guie-se pelo sagrado triângulo do estilo: moda, música pop e arte

4. Aprecie os clássicos do passado, mas sempre aumente mil graus na ousadia

5. Siga os mestres das imagem: inspire-se nos grandes fotógrafos de moda

6. Pratique o dadaísmo fashion. Não importa se não faz sentido, é divertido usar um telefone na cabeça ou um chapéu de lagosta durante o jantar

7. Projete mensagens visuais impactantes através de suas roupas

8. Banque o seu look, porque o show tem que continuar

9. Os “monstrinhos”de hoje serão os reis e rainhas do estilo de amanhã

10. Não se contente com a cópia: escreva sua própria história

Bem, para quem tiver coragem e quiser se inspirar, eis alguns endereços interessantes para encontrar peças condizentes com o “gagaísmo”:

American Apparel (R. Oscar Freire, 433 – 11 3894-3888)

Samuel Cirnansk (R. João Moura, 287 – 11 3891-1733)

Rocha Chá (Morumbi Shopping, Av. Roque Petroni Junior, 1098 – 11 5182-5125)

Gloria Coelho (R. Bela Cintra, 2173 – 11 3085-6671)

Boom Box (Galeria Ouro Fino, R. Augusta, 2690 – 11 3061-3772)

Fernando Pires (R. da Consolação, 3534 – 11 3068-8177)

Mac (Shopping Iguatemi, Av. Brig. Faria Lima, 2232 – 11 3815-5011)

Fernanda Yamamoto (R. Aspicuelta, 441 – 11 3032-7979)

Rua 25 de Março (Região Central)

Wolford (Shopping Iguatemi, Av. Brig. Faria Lima, 2232 – 11 3032-5800)

Para quem é verdadeiramente fashion victim, não há tempo a perder…

É hoje a inauguração da primeira loja de Dianbe von Fustenberg na América Latina, às 10 hs, no Shopping Iguatemi, em São Paulo, com uma loja que representa uma caixa de jóias, a verdadeira paixão de Diane (bancos em formato de diamante e espelhos em espiral na direção do teto), tudo para comportar as coleções da grife, que inclui de prêt-à-porter a vestidos de noite, além de acessórios, calçados, bolsas, livros e óculos.

Diane estará em São Paulo no início de abril para abrir a exposição “Journey of a Dress”, uma retrospectiva da vida e da carreira da estilista.  A mostra,que tem como curador André Leon Talley, editor da Vogue America, reunirá mais de 140 itens do acervo pessoal de Diane no Espaço Iguatemi SP,  aberto ao público gratuitamente, de 09 de abril a 08 de maio.

Que tal um restaurante de especialidade francesa para esse final de semana? Pois bem, minha dica é o Alez Alez! (R. Wizard, 288, Vila Madalena, fone 3032-3325).

Charmoso e pequenino, é um bistrô francês na aparência e no cardápio –ainda que os pratos sejam modernizados aqui e ali. Todos vão atrás das receitas clássicas feitas com leveza pelo chef e proprietário Luiz Emanuel Cerqueira de Souza e Lima. Entre as entradas, o fricassê de vieira e lichia mostra-se insuperável, mas há também uma deliciosa coxinha de rã à provençal, servida com molho agridoce.

Para prato principal, merece destaque o jarret de vitela ao molho de especiarias e purê de alho-poró, além do cassoulet, do confit de pato e outros clássicos. A sobremesa, de sotaque brasileiro, pode ser a terrine de coco praliné de amêndoas e calda de chocolate.

Até amanhã (sábado, 27/03), o chef Luiz Emanuel e a importadora Tarantino promovem jantares de harmonização entre cervejas belgas Malheur (bebidas de alta fermentação feitas pelo processo champenoise) e pratos com escargot.

A colunista do jornal Folha de São Paulo Mônica Bergamo entrevistou o editor da revista de tendências inglesa Wallpaper, Tony Chambers, a respeito da edição temática de junho da revista, que será dedicada ao Brasil, com o plano de traçar “o melhor retrato contemporâneo de uma nação que está pegando fogo”. A revista, terá capa de Vik Muniz e trará destaques de arquitetura, design e estilo de vida, além de … “uma história de amor” sobre as bundas das brasileiras (???).

Na entrevista, ele informa que a Wallpaper está sendo auxiliada por um “time de conselheiros” formado por Lenny Niemeyer, Alex Atala, Paulo Mendes da Rocha, os irmãos Campana e Seu Jorge. Os entrevistados serão Oscar Niemeyer, Charles Cosac (da Cosac Naify) e, quem sabe, Eike Batista; os assuntos abordarão a água de coco, as plataformas de petróleo e o bumbum brasileiro. Sim, eclético assim…

E como será essa “história de amor” com o bumbum brasileiro? Segundo o editor, serão mostradas “bundas bonitas, de homens e mulheres, e quão importantes elas são para o mundo”(?), e que não se pode “subestimar o poder da bunda brasilera, a influência que ela teve na sociedade” (?). A matéria será feita em São Paulo, na forma de um ensaio de moda com garotas da laje (queens of the concrete), vestindo Gucci, Prada e Louis Vuitton…

Dá para imaginar?

Populares até dizer chega, os skinny jeans e a popular legging se uniram. O resultado? Uma Jegging, a calça que tem tudo para virar febre do inverno, já que chega em tecidos tecnológicos que imitam couro ou têm efeitos molhados ou, ainda, misturam denin e stretch, em inúmeras lavagens. E ainda é super justa, como pede a silhueta da estação. É uma peça ao mesmo tempo confortável e abusada, e vem acompanhando celebridades mundo afora.

Lógico que vai cair no gosto da brasileira, que adora mostrar as curvas, mas exige cuidado para não se tornar apelativa. Para acompanhar, aposte em blusas longas (cobrindo os quadris) e sapatos baixos. Boa companhia são tricôs de pontos largos (super vistos nas passarelas do SPFW outono-inverno 2010) e ankle boots. Aliás, as marcas já estão criando uma variação da jegging, a legging que imita jeans.

Minha dica para esse fim de semana é o restaurante Kinoshita (Rua Jacques Félix, 405, Vila Nova Conceição, Tel 3849-6940), do chef Tsuyoshi Murakami e seu sócio Marcelo Fernandes, uma casa que trouxe ao Brasil um novo conceito de gastronomia japonesa, a “kappo cuisine” – culinária que, por meio de diversas combinações exóticas de aromas, texturas e sabores de raras iguarias, procura despertar novas sensações nos clientes. Com projeto arquitetônico de Naoki Otake e paisagismo de Gilberto Elkis, o restaurante é realmente bonito.

O cardápio do Kinoshita foi criado após uma viagem dos sócios ao Japão em busca de sabores desconhecidos pelo paladar brasileiro. Sushi de abalone-awabi, sushi buri toro (olho de boi gordo) e sushi akagai (marisco vermelho) são alguns dos pratos em destaque.

Mas a novidade agora é que o chef  criou um cardápio inédito com pratos da cozinha oriental que harmonizam com o uísque Johnnie Walker Blue Label, com sete pratos exclusivos que poderão ser apreciados entre os dias 15 de março e 20 de abril. O Menu Kappo Blue Label só poderá ser aproveitado por cem clientes e será servido com uma garrafa numerada de Blue Label de 200 ml.

Serão oferecidas receitas que levam ovas de tainha, camarão crocante e filé-mignon com terrine de foie gras… Veja o menu:

Menu Kappo Blue Label

Karasumi Daikon (ovas de tainha ao saquê servido do jeito tradicional, com lâminas crocantes de nabo)

Usuzukuri (delicadas fatias de peixe branco servido ao molho ponzu, yuzu e azeite extravirgem)

Sushi de tarako (uma dupla de sushi de ovas de bacalhau e gema de ovo de codorna)

Shake no Saikyo Yaki (salmão marinado no missô e levemente grelhado)

Ebi Fry (camarão crocante ao molho tonkatsu)

Teriyaki Foie Gras Steak Roll (filé mignon empanado na farinha panko, servido com terrine de foie gras e molho teriyaki).

Omatsuri (soft de chocolate Valrhona e castanha-do-pará, com lichia recheada, morango e Johnnie Walker Gold Label)

daikon:  ovas de tainha (bottarga) ao saquê com lâminas crocantes de nabo
Karasumi daikon
Usuzukuri: fatias finíssimas de robalo ao molho ponzu, yuzu  (espécie de mixirica japonesa) e azeite extra-virgem.
Usuzukuri

Sushi de Tarako

Shake no Saikyo Yaki

Ebi Fry

Teriyaki Foie Gras Steak Roll
Omatsuri: bolo de chocolate Valrhona e castanha-do-pará, com lichia recheada de ganache de chocolate e morango
Omatsuri

Foi ontem, dia 17/03, o desfile da coleção outono-inverno de Cris Barros, no Edifício Dacon, em São Paulo. Segundo o reliese, “The Man Who Cried” é o espírito da coleção : Silêncio, Sombras, Solidão e Poesia, que foi desfilada por modelos como Ana Claudia Michels e Renata Kuerten.

A coleção veio cheia de peças de conceito chic “destroyed”. A grande novidade, no entanto, foi a presença da nova linha “Limited Edition”, composta por peças limitadas, mais artesanais. Camisaria desconstruída e cheia de recortes, couro em moulage manchado e desbotado, rendas, tules, bordados, tudo “jogado” no ácido, de aspecto “corroído”. Há veludo detonado e marcado, chifon navalhado… Algumas peças serão únicas.

O vestido Thriller, em chifon navalhado é o resumo da coleção, que marcou uma grande mudança no estilo da marca, que está ainda mais bonita.

Mais uma de Madonna: a cantora e sua filha, Lourdes, acabam de criar uma coleção para a grife Macy’s, intitulada Material Girl, voltada ao público adolescente. Serão roupas, sapatos, bolsas, jóias, entre outros. Para o ano que vem, produtos de beleza serão desenvolvidos para completar a marca.

A coleção estará disponível em 200 lojas da Macy’s, e também no site, a partir de agosto, com preços entre US$ 12,00 (R$ 21,00) e US$ 49,00 (R$ 72,00).

Mais uma edição da Fashion Weekend Kids se encerrou ontem, o evento de moda infantil que já é tradição em São Paulo e coloca nas passarelas das grifes mais descoladas crianças lindas e super descoladas.

O estilista brasileiro Pedro Lourenço, filho dos também estilistas Glória Coelho e Reinaldo Lourenço, desfilou pela primeira vez em Paris, num concorrido evento paralelo ao calendário oficial da Semana de Moda de Paris outono-inverno 2010/11, no Hotel Westin.

Inspiradas na obra de Oscar Niemeyer e em Diana, a deusa da caça, sua coleção agradou os críticos de moda, mostrando uma mulher guerreira, com um quê futurista, escorando-se em construções arquitetônicas das peças estruturadas, muito bem confeccionadas.

%d blogueiros gostam disto: