Paris…

29/09/2011

A semana de moda de Paris começou na terça-feira (27/09). Pedro Lourenço, que desfilou na Galerie Saint-Honoré, passeou bem entre o conceitual e o comercial (embora a crítica especializada tenha enxergado um quê de Balenciaga…), onde vestidos foram inspirados em prédios espelhados, usando elementos que misturavam o urbano com o natural.

Para a Mugler, Nicola Formichetti, diretor criativo da marca, mostrou peças com muitos recortes e uma cartela de cores de neutros, brancos e brilhos. E Gareth Pugh combinou branco e preto de uma maneira futurista, aliando-os a metalizados e roxo.

Nicolas Ghesquière, estilista da Balenciaga, trabalhou os tecidos de diferentes texturas e pesos, unindo os tecnológicos aos nobres…

Verão metalizado

28/09/2011

Como já havia acontecido em Nova York e Londres, em Milão os metalizados “brilharam” nas passarelas. Seja prata, seja ouro, os designers italianos apostaram forte na tendência.

O brilho dourado veio nas aplicações de plaquinhas, bordados e paetês dourados: Moschino, Emilio Pucci, Roberto Cavalli, Dsquared, Versace, Gucci… Veio, também, no tecido liquido (Gianfranco Ferré, Salvatore Ferragamo), em vários outros tecidos, dos leves aos estruturados foram às passarelas (Salvatore Ferragamo, Giorgio Armani, Prada, Emilio Pucci) e até em lurex (Moschino, Dsquared, Fendi)!

Na hora do prata, Emporio Armani, Giorgio Armani,Versace, Just Cavalli, Etro, em bordados e aplicações ou em diversos tecidos…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Como havíamos comentado anteriormente, os anos 20 estão no foco dos desfiles de Milão, inspirando vários criadores… O período era de fartura e opulência, e as mulheres esbanjavam seu charme em vestidos de silhueta solta, mas cheios de franjas e plissados.

As franjas apareceram exaustivamente (quem se lembra do Fashion Rio? Lá já tinha, e muito!!), os fios de seda balançando por toda a passarela, bem ao estilo “melindrosa”, nada discretas! A Gucci, a Etro e a Missoni, por exemplo, foram algumas das grifes que apostaram na tendência.

Os plissados – que continuam por mais uma temporada, apareceram lindamente na passarela da Prada, que usou o recurso em duas versões: na seda e no couro!! A Prada, aliás, mestre em lançar tendências, resgatou barrigas de fora do seu verão 2008, que foram um sucesso. Dessa vez os bustiês são mais largos, e o umbigo continua devidamente coberto pelas saias de cintura alta – a tendência exige cuidado para não ficar vulgar.

Foi nas passarelas da Prada e da Gucci que o verão europeu começou a definir seu “jeitão”… As duas partiram de referências da cultura norte-americana para montar suas coleções, calcadas em épocas em que a fartura e o otimismo imperavam.

A Gucci foi buscar inspiração na década de 1920, mais precisamente no “The Great Gatsby”, de Scott Fitzgerald. Aliás, a casa italiana nasceu em 1921, e comemora nos próximos dias seus 90 anos em Florença, com a abertura do Museu Gucci. A estilista Frida Giannini abusou do dourado e dos bordados para representar a fartura e opulência do período.

Já a Prada se pautou no Thunderbird, carro lançado nos Eua em 1955. Chamas “sobem” pelas saias e blusas, queimam e viram microtops. Mas a há uma obsessão em Milão: os vegetais! Dolce & Gabbana tinha beterrabas, pepinos, pimentas; a Moschino Cheap & Chic se inspirou em maçãs e uvas

Milão tem sido palco de festa e de despedidas: a D&G fez seu último desfile – a grife não existirá mais – e a abertura da exposição “The Art of Fashion”, no Museu Triennale, em homenagem a Marc Jacobs, colocou a Louis Vuitton em evidência. Há boatos de que Marc Jacbs deixará a Louis Vuitton para assumir a direção criativa da Dior…

Foi inaugurada ontem, na Alemanha, a exposição Joalheria Brasileira, inspirada no livro homônimo de Mariana Magtaz, também curadora da mostra.

Durante 5 anos, a autora pesquisou mais de 1.300 designers de todos os estado do país e selecionou 110 deles para o livro. A exposição, que integra o Circuito Cultural da Alemanha traz peças de 55 artistas contemporâneos e uma seleção de fotos de jóias antigas, da fase do Império.

A exposição ressalta claramente que a joalheria brasileira está, cada vez mais, baseada nos mais diversos aspectos de nossa cultura, buscando inspiração nas artes plásticas, arquitetura e vários aspectos da cultura popular, principalmente no que diz respeito ao uso de materiais como madeira, aço e palha, entre outros. E essa versatilidade é muito valorizada fora do país, em especial na Europa, mas o consumidor brasileiro parece estar acompanhando essa tendência.

Entre os artistas selecionados está a publicitária Thais Guarnieri, talento brasileiro incomparável na arte da Filigrana e cujas obras já foram objeto de diversas exposições dentro e fora do país. Para quem não conhece, a filigrana é uma técnica em que o ourives trabalha delicadamente grãos e fios de prata e ouro, criando arabescos e linhas sinuosas com o aspecto de rendas, em um trabalho manual que exige muita técnica e paciência do artesão na criação das peças, que são únicas.

Mais uma vez o talento brasileiro está sendo reconhecido no exterior. Nossos artistas, definitivamente, merecem nosso aplauso.

Camila Alves, mulher do ator americano Matthew McConaughey, será a estrela do desfile que a grife Mandi fará na rua Amauri, em São Paulo.

O desfile é um dos que acontecerão na Amauri Fashion Street, que acontece no dia 1º, a céu aberto, quando a via será completamente fechada a partir das 14h, com apresentação de DJs e painéis sobre moda.

A semana de moda inglesa está quase terminando. Para quem gosta de uma moda menos comercial, é a chance de acompanhar desfiles mais conceituais!

Hoje, por exemplo, tivemos David Koma, que levou para sua passarela estampas tribais, transparências, franjas e holografias; Roksanda Ilincic apostou nas cores, com peças inspiradas nos anos 60; e Mary Katrantzou com sua estamparia em trompe l’oeil,baseada natureza, em vestidos fluidos ou estruturados e bem curtos.

A coleção da Burberry, de autoria de Christopher Bailey exaltou artesanato com tressês de ráfia e bordados de contas, num mix de africanismo (light) e tradição londrina. O desfile foi transmitido em tempo real, no que Bailey chamou de “tweetwalk show”, atualizando os internautas ao vivo, via Twitter.

Um coquetel na loja da marca do Iguatemi transmitiu o show, concomitante com outras lojas do mundo, como Nova York e Hong Kong…

Primavera-verão 2012 da Semana de Moda de Londres está rolando, e 3 marcas do line-up contam com brasileiros: a Clements Ribeiro ( Inácio Ribeiro junto Suzanne Clements); a Basso & Brooke (que tem Bruno Basso ao lado de Christopher Brooke); e a Issa London (lembra do vestido de noivado da Duquesa de Cambrige – então Kate Middleton, de autoria de Daniella Helayel?).

Aconteceu ontem, (domingo, 18/09) a 63ª edição do Emmy Awards, prêmio para os melhores programas da TV norte-americana. Para variar, uma infinidade de vestidos pretos ou em tons neutros, mas algumas atrizes ousaram e usaram cores, como azul, vermelho e verde.

Veja mais detalhes…

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d blogueiros gostam disto: