210 Diner

Para esse fim de semana resolvi indicar o novo restaurante do chef  Benny Novak, também chef do bem sucedido Ici Bistrô, francês, e do italiano Tappo Tratoria. Trata-se do 210 Diner (R. Pará, 210, Higienópolis – Tel.: 3661-1219), um diner americano, com muitos burgescrab cakes, num ambiente despojado e de muito bom gosto. O salão é aconchegante, bem americano, com aquelas mesas com sofás-divisórias; a cozinha fica nos fundos, e tem ainda uma mesa comunitária. Para quem curte uma boa música, a trilha é ótima, cheia de rock (e, como pede a nova tendência, fica mais alta no banheiro!).

O menu, bastante extenso, traz os clássicos dos diners americanos, desde hambúrguer até mac and cheese, ideal para quando bate aquela fome de final de noite. Bom para os “baladeiros”, já que a idéia é funcionar até bem tarde!  Para começar, peça a Matze Ball Soup, um caldo de frango servido com uma bola de farinha de matzo, super leve, uma típica comfort food. Imperdíveis, também, as Onion Rings, que chegou à mesa com a cebola molinha, empanada em casca super crocante.

matze ball soup

Onion Rings

A escolha do prato principal chega a ser um martírio, tantas são as opções (e todas dão vontade de provar!!!), como o Meatballs Spaguetti, o tradicional espaguete com molho de tomate pelado e almôndegas, o Hot Dog, com mostarda com wasabi, cebola picadinha e folhinhas de repolho, em um pão super macio e com uma salsicha deliciosa, o sanduíche BLT: bacon (crocante e sequinho), alface e tomate…

Meatball Spaguetti

Hot Dog

BLT

Hamburguer com queijo emental

Sobremesa: fique com as tradicionais! Cheesecake, Pecan Pie, Apple Pie com sorvete. Não dá para dispensar.

Cheesecake

Pecan Pie

Apple Pie

A Semana de Moda de Londres estava meio sem graça, sem o glamour de Paris e Milão, até o desfile da Burberry, que trouxe mais pompa ao evento. Na sua apresentação estavam reunidos o melhor da imprensa internacional de moda (inclusive a toda poderosa da Vogue USA, Anna Wintour) e muitas celebridades. Além disso, trouxe a mais avançada tecnologia à semana de moda, com a transmissão ao vivo pela internet e, pela primeira vez no mundo, mostrar um show de moda em 3D, nas cidades de Nova York, Paris, Tóquio e Dubai.

Na última semana de moda nova iorquina, várias marcas já haviam transmitido seus shows pela internet, mas não com todo esse avanço. Aliás, imediatamente todas as peças da coleção da Burberry já estavam à venda na web, para acalmar os consumidores mais afoitos. E essa foi uma coleção que juntou feminilidade e poder, unindo vestidos de renda justos ou soltinhos, sempre com viés sensual, cobertos por lindos casacos e jaquetas de golas bem amplas de inspiração militar. Merecem destaque as botas de cano alto e as bolsas.

Vale ressaltar que a semana de moda continua sendo um ótimo ambiente para grifes jovens, bastante inovadoras e ousadas. Mathew Williamson, Christopher Kane, Peter Pilotto, Vivienne Westwood Red Label e Erdem fizeram boas apostas na passarela: silhuetas mais estruturadas, detalhes mais românticos, florais, muita sensualidade e requinte.

Os brasileiros também marcaram presença em Londres: Bruno Basso (Basso and Brooke), Daniella Helayel (Issa) e Inácio Ribeiro (Clements Ribeiro), e fizeram boas apresentações, em especial a Basso and Brooke, com seu belo trabalho em texturas e estamparia.

Clements Ribeiro

Basso and Brooke

Issa

Christopher Kane

Burberry

A London Fashion Week terminou ontem. O evento, que começou no dia 19/02, com homenagem a Alexander McQueen, aconteceu no Somerset House, onde uma placa foi instalada para que se fixassem mensagens ao estilista. Os desfiles patrocinados pela Topshop aconteceram na Victoria House, e lá 40 iPods foram alimentados com as coleções de McQueen.

Os maiores comentários recaíram sobre Mark Fast. É que ele colocou na passarela modelos mais “cheinhas” do que o usual, inclusive  vestindo roupas justas, coladas no corpo. Ainda mais nesses tempos em que todo mundo falando da magreza excessiva das modelos… Aliás, a Semana de Moda de Milão aberta ontem, 24/02, com a coleção da marca Elena Miró, especializada em tamanhos grandes. A marca vem inaugurando os desfiles italianos desde 2006, quando a modelo brasileira Carolina Reston morreu vítima de anorexia.

Outra que deu o que falar foi a it girl Alice Dellal, que surgiu num longo super esvoaçante, no desfile  apareceu por aí usando um vestido longo, de frente única, esvoaçante, no desfile da estilista anglobrasileira Daniella Heylael, da Issa, que mostrou vestidos ajustados ao corpo, um pouco acima do joelho, casacões, casaquetos matelassados, luvas de couro e ankle boots, bem diferente dos vestidos fluidos e coloridos que  celebridades e figuras do rico jet-set internacional sempre adoraram.

O encerramento, por sua vez, foi função da Burberry. O destaque ficou para uma botona com estampa de cobra, casacos militares e abotoramentos duplos, além de muito drapeado. Tudo devidamente acompanhado por sua estrelada primeira fila, que contava com Kate Hudson, Mary Kate Olsen, Mia Wasikowska e Claire Danes. Mas as grandes estrelas foram as versões de jaquetas de aviador, com forro e gola de pele, que vinham por sobre vestidos ou blusa-e-saia justérrimos, bem sensuais, e botas de cano longuíssimo.

A LOOL, uma loja super transada de acessórios, reabriu as portas no Shopping Iguatemi, com uma nova loja super bacana, e já com a a coleção de invernonas prateleiras! E agora, além de tudo de super bom gosto que já tinha, ainda tem novidades: Glória Coelho, Regina Dabdab e Anna Boogie, alén das peças de Daniela Cutait, Juliana Jabour, Raphael Falci, Ana Khouri, entre outros.

O Chanel da vez…

23/02/2010

Há um ano Lagerfeld levou às passarelas da Chanel o esmalte Jade, lembra-se? Era um verde meio menta, clarinho, que depois foi copiado por diversas marcas populares. Focado mais uma vez no sucesso, ele lança dessa vez 3 cores para a coleção de Primavera 2010, um rosa-chiclete, um rosa-claro e um marrom-acizentado, este último batizado de Particulière, que já é considerado o “novo Jade” (a primeira a usar a novidade foi Lilly Allen.

A cor deve fazer o maior sucesso (e logo logo já deve contar com suas “versões” populares!) porque tem tudo a ver com as cores do inverno: é cinza médio que tem base no ameixa e aspecto amarronzado, ou seja, vai combinar com todas as nossas produções no inverno…

O joalheiro Ara Vartanian criou duas peças  com o lema da bandeira do Haiti, “LÚnion Fait La Force”, um colar de couro com pingente em ouro e uma pulseira, também em couro e com placa de ouro.

Metade do dinheiro arrecadado com as vendas da pulseira (R$ 660) e do colar (R$ 500) vai para o orfanato-escola Lakay Pam, em Porto Príncipe, fundado pela modelo Carolina Bittencourt, que atende cerca de 400 crianças na capital Porto Príncipe. Ele vai doar à instituição metade do valor obtido com as vendas da pulseira (R$ 660) e do colar (R$ 500).

A Semana de Moda de Paris, marcada para março, não contará com o desfile da Alexander McQueen nessa edição. A princípio, o Grupo Gucci tinha anunciado que a marca continuaria, mesmo com a morte do fundador e diretor criativo, além de confirmar o desfile na Semana de Moda de Paris.

Mas acabaram de anunciar o cancelamento do desfile que aconteceria em 09 de março, em consideração à família do estilista. Mas a coleção de outono-inverno 2010/11 será produzida de qualquer maneira e será apresentada no showroom, em evento fechado para a imprensa de moda, nos dias 09 e 10 de abril.

Fim da semana de moda de Nova York, dois brasileiros desfilando por lá e fazendo bonito perante a crítica… pois é, Carlos Miele, como falamos, mostrou nas passarelas uma de suas melhores coleções, glamurosa como sempre, mas temperada de um certo construtivismo fashion, com muita geometria e cores fortes.

Não contente, Carlos Miele, que já é dono das grifes M. Officer e da marca de luxo Carlos Miele, criou recentemente a Miele, uma linha mais jovem e acessível, além da Carlos Miele para Homens. Incansável, lança ainda este ano uma grife para crianças, ainda sem nome, dedicada às meninas entre 3 e 12 anos e contemplará roupas sofisticadas, para serem vendidas em todas as lojas Carlos Miele.

Para esse fim de semana resolvi indicar uma restaurante com comida de sabor diferente – e muito gostosa, por sinal. O Restaurante BanKao (Rua Manoel Guedes, 444/452 – Itaim Bibi – tel. 3168-0662), de ambiente sóbrio e elegante, nasceu onde funcionava o Nam Thai (com filial no Rio de Janeiro), e tem entre seus sócios o médico carioca David Zisman, que investiu em muitas viagens e cursos, especialmente em Bancoc, além do grupo do Nam Thai e do restaurante Asia.

A bonita casa tem decoração assinada pelo sócio e arquiteto Luiz Bessa e mistura a sofisticação dos restaurantes de Nova York à plantas tropicais asiáticas, apresentado grandes vasos, luminárias gigantes e tecidos que dão ar aconchegante ao espaço. A frente da casa é envidraçada e o restaurante conta ainda com um jardim tropical suspenso, ao ar livre, com plantas de folhagem grande como palmeiras e abacaxis.

BanKao, em tailandês, significa casa do arroz, mas a proposta de David é proporcionar um passeio gastronômico pelo continente asiático com um leve toque de modernidade, usando o arroz como ingrediente principal. Exatamente por isso, o restaurante não é estritamente tailandês, contempla a culinária de todo o Sudeste Asiático, mas de ares ligeiramente “ocidentalizados”, a começar pela louça e pelas doses de pimenta propositadamente amainadas, com indicações de quais são mais intensos, além da ausência quase absoluta de carne de porco.

Logo na entrada há um sushibar, que apresenta cortes diferenciados de peixes como atum, salmão, peixe branco e outras sugestões como ostras com gelatina de capim-limão e ponzu, filhote de enguia, água-viva, mini-polvo, barbatana de tubarão e ovas (de salmão, peixe-voador ou bacalhau).

Como represntantes da China, os dim sum (bocados chineses), os rolinhos vietnamitas de carne ou legumes e os pratos como o pad thai, um talharim de arroz frito com camarões, amendoim e tamarindo e o nuea pad kanaa, um mignon com óleo de gergelim torrado, shitake, molho de ostras e arroz de coco.

Da Malásia, o arroz de coco que acompanha o frango malaio com tomate, iogurte e especiarias e o arroz de especiarias com carneiro preparado em curry malaio; do Vietnã, arroz Rio Perfume, com capim-limão e camarão seco tostado e moído e camarões no vapor com shoyu, óleo de gergelim e alho; da Tailândia, arroz jasmim, acompanhamento de todos os pratos principais, arroz de cúrcuma, acompanhamento do um magret de pato ao molho de tamarindo.

Imperdíveis as sobremesas, caso da panna cotta de coco com redução de lichia e açafrão e do kulf de chocolate belga e Ovomaltine, com banana caramelizada e calda toffee. Mas há tantas outras tão tentadoras quanto, então uma boa opção é pedir o Café Gourmet, que é um mix das sobremesas com um expresso bem tirado.

A carta de vinhos traz predominantemente os tintos, em boas faixas de preço, apesar de o cardápio acompanhar melhor os brancos e os rosés.

Terminou ontem a semana de moda de Nova York. Nada de muito interessante, a mesmice pairou no gélido ar nova iorquino, sem nada de muito criativo! Mas houve, sim, uma novidade nessa fashion week, só que não exatamente nas passarelas ou nas silhuetas: está na internet, com a utilização de recursos da web e das redes sociais, como Facebook e Twitter.

Os desfiles se uniram ao mundo digital, com um número recorde de grifes transmitindo seus desfiles ao vivo pela rede, permitindo que o mundo todo tivesse acesso às salas de apresentação (o que sempre foi privilégio de poucos – e bons!). Algumas grifes, aliás, apresentaram suas coleções exclusivamente pela internet, reduzindo drasticamente seus custos com o desfile.

Já nas passarelas, um clima um tanto insosso, ainda sob o terror da crise econômica, com exceção de Marc Jacobs, que mostrou uma coleção cheia de despojamento, praticidade e uma boa dose de romantismo, como que unindo o vintage ao contemporâneo.

Marc Jacobs, outono-inverno 2010/11

Algumas coleções vieram super femininas – caso de Diane von Furstenberg, que mostrou uma coleção voltada ao casualwear e Carolina Herrera, com inclinação à alta costura. By the way, as duas abrem suas lojas aqui no Brasil ainda em 2010.

Dois brasileiros mostraram suas coleções em Nova York e fizeram bonito: Alexandre Herchcovitch, com o desfile que mostrou no São Paulo Fashion Week (e que todo mundo amou, porque foi lindo mesmo!!!) e Carlos Miele, que mostrou uma de suas melhores coleções, inspirando-se no construtivismo, cheio de geometrias e cores fortes, mas cheia de glamour, como é sua cara.

Alexandre Herchcovitch, outono-inverno 2010/11

Carlos Miele, outono-inverno 2010/11

Fora isso, não há muitas novidades a destacar, apenas o novo talento Thakoon Panichgul (estilista tailandesa que já vestiu Michele Obama, lembra-se?).

Thakoon

A seguir, um pouco das passarelas:

RVCA outono-inverno 2010/11

L.A.M.B. outono-inverno 2010/11

Jason Wu, outono-inverno 2010/11

Alexander Wang, outono-inverno 2010/11

Victoria Beckham, outono-inverno 2010/11

Rodarte, outono-inverno 2010/11

Hervé Léger, outono- inverno 2011

%d blogueiros gostam disto: