Definitivamente não faltou cor às passarelas italianas… As cores das pedras preciosas, os conjuntos – sim, eles voltaram – com cores super marcantes,  e até mesmo peles tingidas imperaram em praticamente todas as coleções apresentadas na semana de moda de Milão. Assim foram as coleções da Gucci, Alberta Ferretti, Dolce & Gabbana e Versus, que trouxeram o luxo das jóias em suas coleções cheias de verde esmeralda, amarelo citrino e vermelho rubi.

Também os conjuntos apareceram aos montes, em cores vivas, combinando o top com a calça ou saia, ou ainda o look todo com os acessórios (Alberta Ferretti e Blumarine). Para não ficar antiga, tem que seguir a regrinha e apostar nos tons da vez! E, ainda no quesito cor, a ordem é tingir as peles (naturais ou fakes, ao gosto do freguês, como fizeram Gucci, Missoni e Emilio Pucci!!), sem medo de ser feliz – ou de parecer over…

As barras das calças subiram – na mesma proporção que desceram os comprimentos das saias!!! A barra é no meio da canela, tanto nos modelos mais retos quanto nos amplos (Giorgio Armani, Just Cavalli e Salvatore Ferragamo mostraram). Só cuidado com a proporção, esse comprimento encurta e alarga, atenção!! Mas os casacos, ao contrário, estiveram super longos, chegando até o chão (Dsquared2, Emporio Armani e Missoni).

 

As pedras preciosas sob o olhar de Alberta Ferreti

Os conjuntos estão liberados, como mostrou a Blumarine

Peles são permitidas, sim, naturais ou fake. Para atualizar o look, a idéia é tingí-las, como fez a Missoni

Salvatore Ferragamo mostrou que as barras das calças subiram...

... enquanto os casacos arrastam no chão, como este da Dsquared2!

Anúncios

Com tons de rosa pálidos, em oposição ao preto e aos brilhos, Giorgio Armani trouxe um clima boudoir para as passarelas de Milão. Calças na altura do tornozelo (com ou sem barra italiana) ou saias amplas + jaquetas dominaram a coleção, além de vestidos com franjas e bordados.

A Missoni mostrou nas passarelas uma coleção de inverno super delicada, com cartela em tons pastéis, silhuetas delicadas, e modelos fluídos. A inovação ficou para a estampa príncipe de gales maximizada, que veio fazer companhia ao tradicional zigue-zague da marca. Tudo acompanhado de botas biker em patchwork em camurça ou piton.

Domenico Dolce e Stefano Gabbana podem até ter demorado um pouco para aderir às novas tecnologias, mas estão se esforçando um bocado para tomar a liderança… Antes do desfile, a platéia do Metropol foi convidada a se conectar ao site da empresa e deixar comentários. Esses comentários eram transmitidos ao vivo em telas logo acima da passarela, que estava mostrando imagens dos bastidores, a fila A e o lado de fora do teatro.

Em contraponto ao verão super romântico, Dolce & Gabbana propuseram um inverno que parece ter saído diretamente do guarda-roupa masculino, cheio de looks de alfaiataria. Havia, também, vestidos (ora vaporosos, ora bem colados ao corpo), para quebrar a excessividade masculina da coleção.

A Prada acaba sempre lançando tendências inusitadas em seus desfiles. Por isso mesmo, é sempre uma das grifes mais aguardadas a cada temporada, e não foi diferente em seu show na última quinta-feira, dia 25/02.

Para essa estação, a Prada veio com um styling diferente para as bolsas, carregadas pertinho do peito, colada ao corpo. E isso vale tanto para as deliciosas clutches da grife quanto para as totes!! Para acompanhar, ressuscitou o salto vírgula de seu inverno 2008 e colocou em botas de cano longo e detalhes croco! Aliás, o animal da vez, para a Prada, é o crocodilo, deixando por ora meio de lado as onças, leopardos e cobras.

Miuccia Prada mostrou uma coleção com grande diversidade de materiais: couro, pele e paetês, em casacos estruturados e vestidos. As peles são aplicadas em partes das peças, criando looks bastante diferentes – bem como Miuccia gosta.

Começou, na úlltima quarta-feira, a semana de moda de Milão, a penúltima temporada do calendário internacional – a última é a de Paris, que começa 1º de março. Para quem gosta de acompanhar, desfiles de grifes como Prada, Fendi, Dolce & Gabbana, Giorgio Armani, Missoni, Versace, entre outros, estão sendo acompanhados ao vivo.

Entre as grifes que já desfilaram, a Gucci, que trouxe as cores de pedras preciosas para as passarelas, conforme imprensa internacional: verdes, roxos, vermelhos, laranjas e amarelos dão cor a vestidos super sensuais e looks mais casuais, como pantalonas, camisas e saias de seda. Os pelos de raposa dos casacões poderosos e as penas usadas no styling do desfile também acompanhavam a tendência, ganhando tingimento especial.

Outra que apostou nas cores foi Alberta Ferretti, que trouxe para sua passarela muitos roxos, azuis e vermelhos, em looks de festa e casuais, inclusive looks para o guarda-roupa profissional.

%d blogueiros gostam disto: