Vermelho

26/01/2011

Depois de vermos o vermelho (da coleção Resort 2011 de Alexander McQueen) que Michelle Obama usou  no jantar oficial (10/01) para receber o presidente Hu Jintao, da China, quis falar um pouquinho mais sobre a cor, que apareceu – e muito – nas passarelas do Fashion Rio. Deu para perceber que o vermelho será uma das cores do ano (mas ainda temos que esperar o quem vem por aí na semana de moda de São Paulo, a SPFW).

A Ausländer, por exemplo, mostrou a calça de couro vermelho(que foi uma febre no hemisfério norte!).

Calça de couro vermelha, da Ausländer

Se gostar de ousar, pode investir no look vermelho total, mas tem que ter em mente que os acessórios e complementos precisam ser super neutros! Quem é mais comedido, pode apostar em acessórios vermelhos, como fez a Maria Bonita extra e sua sapatilha bailarina colorida – linda!

Sapatilha bailarina vermelha, da Maria Bonita Extra

Mas talvez o melhor mesmo seja escolher uma peça, aquela que chamamos de curinga, que completa vários looks e vale cada centavo investido. Tem que ser uma peça de qualidade – bom corte, tecido, caimento, acabamento… Vale vestido, casaco, casaqueto, ou seja, se for para usar como terceira peça ou sobreposição, é sucesso garantido.

Sobreposições, da Redley

Quem já andou mostrando um pouco do Inverno 2011 foi a Cris Barros, que divulgou no Twitter algumas fotos do making off da campanha. E adivinhe? Vermelho:

Making off da Cris Barros, inverno 2011

 

Veja como foi o terceiro dia de Fashion Rio…

Cantão

Fernanda Lima abriu o desfile da Cantão, deixando de lado a pegada étnica que era sua característica quando Yamê Reis ainda estava à frene da grife (e isso não foi muito bom, a marca perdeu a identidade!).

A nova estilista Renata Simon baseou-se em uma estamparia de céu, além de florais, nos vestidos de forma arredondada e jaquetas esportivas de nylon (com babados nas costas), material que também serviu de base para outras peças – num marinho bem escuro. Um ponto alto foram as bolsas, uma mochila dourada e outra enorme, com estampa floral.

Printing

A mineira Printing desfilou modelos em tecidos como linho, algodão e seda, cobertas por bordados e pedrarias, que são tão caracteríscos da grife. As cartela de cores era discreta, poucas estampas (que não funcionaram muito bem com a profusão de bordados), em formas variadas, com muito tecido e franzidos.

Maria Bonita Extra

A grife continua apostando em suas características tradicionais, que tanto agradam sua cliente, que busca justamente esse perfil na marca: laços, estampas florais e vestidinhos femininos. Também não faltaram os macacões, macaquinhos e shortinhos (usados com blusinhas e batas). A novidade ficou por conta do tradicional trench coat, reinterpretado pela estilista Ana Magalhães de um modo muito feminino: em tafetá changeant bege com dourado, trazia babados nos ombros, ora longos, ora bem curtos (acima da cintura).

Havia, também,  vestidos florais em várias versões e batinhas de tule cor de pele transparentes para se sobrepor a todo o resto…

Ausländer

Com styling de Felipe Veloso, a Ausländer mostrou, como lhe é característico, uma coleção comercial – aquilo que os jovens gostam de usar de fato no dia-a-dia, procurou agradar todos os estilos, todas as tribos, e alçou parcerias que resultaram em peças divertidas, tais como o o maiô em tye die recortado, parceria com a Tryia, ou o paletó de um botão masculino, com flores bordadas na lapela e nos cotovelos.

Mais uma vez viu-se estampa floral, nas calças, bermudas, vestidos e camisas masculinas, e cores como roxo e azul. Outra parceria interessante – dessa vez com Patrícia Viera, bonitas jaquetas de couro, que valiam o espetáculo!! Também eram lindos os bodies de renda, e as camisetas com estampas, a cara do público a que se destina…

Alessa

O tema usado pela Alessa para desenvolver sua coleção de verão 2011 é alquimia, evidenciado nas estampas com cristais místicos. Há muitos vestidos longos plissados, longos, esvoaçantes, com estampa de caleidoscópio, usados por meninas de cabelos frisados, colares de pedras brasileiras e plataformas de madeira. Há, também, vestidos curtos, modernos, com plissados localizados, alguns usados com leggings, e  maiôs de um ombro-só.

Andrea Marques foi estilista da Maria Bonita Extra durante anos. Em 2007 abriu sua própria marca e este ano estreou no Fashion Rio. Como ela mesma já havia dito entrevistas, suas características permanecem as mesmas, roupas superfemininas e românticas, os vestidos ajustados por cintinhos finos, o trabalho com estamparia (linda, que saiu das obras de Malu Saddi) e as cores especiais, além do uso do algodão, tecido que ela considera funcionar em todas as estações. Continua enfeitando suas modelos com vários enfeites de cabelo, escolhendo sandálias boas e usáveis.

Os modelos de suas roupas continuam na linha do que já vimos (até cansar!!!) desde o princípio desta edição do Fashion Rio: saias curtas e arredondadas, saias drapeadas, capricho nas mangas de paletós ou vestidos (ombros pontudos ou arredondados), cinturinha marcada.

A cartela de cores é bonita (pretos, cinzas, beges, um bonito tom de azul e um amarelo), as roupas são bem cortadas e tem bom caimento, os tecidos bem escolhidos (algodão, sedas e veludos).

 

A trilha sonora foi o indie rock da Glass and Glue, banda badaladinha do momento, que estava lá, tocando e cantando ao vivo. Nesta coleção, a estilista Ana Magalhães usou a frase de Jack Kerouac “On the Road” como  ponto de partida para sua coleção, que não deixou o romantismo de lado por conta do tema escolhido. Continua suave e delicada como sempre.

Estavam na passarela seus costumeiros babados (franzidos ou mais sequinhos), transparências e boleros (em diversos tecidos); seus corações vieram na organza;  jaquetas perfecto ganharam anquinhas (os ombros foram trabalhados em volumes e pontas para paletós e jaquetas!); mostrou uma suave estampa de cactus (sim, isso é possível!). Teve também o chapéu, claro.

Como tem sempre aparecido nos desfiles da semana de moda carioca, os comprimentos vieram muito curtos, em saias godê, em gomos de mohair; teve bermudinhas; teve vestido tomara-que-caia, usado com camisa por baixo. Não ousou muito mas trouxe uma coleção usável e charmosa, bem com a cara da marca.

 

Lembram do post sobre as cores fluorescentes? Estava vendo alguns looks de quem esteve no evento e encontrei dois que tem tudo a ver…

Lilian Pace - Herchcovitch + M Bonita Extra

Lilian Pace, de look nude Herchcovitch e sapatos Maria Bonita Extra

Barbara Thomaz - André Lima

Barbara Thomaz, de vestido André Lima, tudo "aceso"

Lindos, né?

Fotos: divulgação.

%d blogueiros gostam disto: