A semana de moda inglesa está quase terminando. Para quem gosta de uma moda menos comercial, é a chance de acompanhar desfiles mais conceituais!

Hoje, por exemplo, tivemos David Koma, que levou para sua passarela estampas tribais, transparências, franjas e holografias; Roksanda Ilincic apostou nas cores, com peças inspiradas nos anos 60; e Mary Katrantzou com sua estamparia em trompe l’oeil,baseada natureza, em vestidos fluidos ou estruturados e bem curtos.

A semana de moda de Londres terminou na última quarta-feira (23/02) e, fazendo um pequeno balanço, deixou um saldo positivo especial para a estilista brasileira Daniella Helayel e sua grife, a Issa, que misturou referências da realeza britânica e o charme tropical, influenciada por uma de suas clientes mais especiais: Kate Middleton, noiva do Príncipe William. E o que ela mais gosta na marca? Dos vestidos de cintura marcada e os tecidos brilhantes, sempre encontrados em seu guarda-roupa. Kate usou um vestido da Issa em sua cerimônia de noivado, um azul acinturado, com mangas compridas, e Daniella está colhendo os frutos dessa exposição tão nobre…

 

Issa

Mas a realeza também esteve presente em outras coleções: Mary Katrantzou (e seus ovos Fabergé), (Christopher Kane e seu vestido “cristalizado”), Mulberry (grife inglesa que deixou a semana de moda de NY para desfilar em Londres…)…

Christopher Kane

Mary Katrantzou

Mulberry

Ok, seria impossível classificar a coleção de Basso & Brooke como minimalista. O DNA da marca traz a base maximalista – e ele estava impresso nas estampas. Mas pode-se dizer que a dupla apresentou, para essa temporada, uma coleção despojada de exageros nas linhas e detalhes.

Tirando alguns casacos longos com calças combinando, além de um vestido de gola alta com ares de anos 1970, a coleção teve forte apelo comercial. E belas estampas, para as quais Basso – o printmaker da dupla, foi buscar inspiração no mundo das artes.

Burberry mescla militarismo e a imagem dos anos 1960 com trench coats de cores fortes, vestidos acinturados, saias-tulipa, calças e blusas bem ao estilo do jovem estilista Christopher Bailey. O Trim Coat dominou o show, em que o estilista brincou com a silhueta em cortes, recortes mangas, tecidos e texturas, indo do laranja ao preto, do gabardine ao vison…

Quem acompanhou o desfile da Burberry viu, além da atual coleção na passarela, muitas peças de coleções passadas da marcas, devidamente “desfilada” pelas celebridades, que capricharam para prestigiar a grife! Entre os famosos, Kate Bosworth, Rachel Bilson, Daisy Lowe, Lily Donaldson, Alexa Chung e Samantha Cameron.

Além disso, a fila A esteve super estrelada, com Anna Wintour, Mario Testino e Jamie Hince.

A Mulberry, que desfilou no último domingo (20/02), na semana de moda londrina, continua sendo a preferida dos fashionistas no quesito acessório. E veio cheia de novidades para a estação: bolsas de verniz, matelassê, animal prints, metalizados e tachas foram algumas das versões entre os modelos que mais fazem sucesso, como a Alexa, Bayswater, Piccadilly e a Tillie, esta lançada na última coleção de verão da grife.

Na primeira fila, Anna Wintour era “bombardeada” por uma multidão insana de fotógrafos; além dela, Alexa Chung, Harley Viera Newton e Pixie Geldof.

Na passarela, os 101 Dálmatas estavam por toda a coleção da Topshop. As modelos estavam vestidas como a elite de 1930, unindo o glamour black-tie de Fred e Ginger, o terno risca de giz gangster de Cagney e Robinson, ícone da arte de Manhattan skyline Deco … presente e correto.

As manchas dos dálmatas vieram salpicadas sobre as “peles” – falsas, obviamente – nas lapelas e barras de terno, uma roupa de marinheiro, e sua estola; estampas Art Deco traziam os cães, os fãs, e os carros; a ponte de Brooklyn foi mostrada em dévoré em veludo preto; o vestido de franjas dançarina veio diretamente da 42nd Street (Off Broadway)!

Com a expansão da Topshop na América, havia uma mensagem quase subliminar dos nomes Nova York, Hollywood, Miami…

London Fashion Week

21/02/2011

Está rolando, desde o último dia 18, a semana de moda londrina. Esta, que é a menos conservadora das semanas de moda internacionais, traz nomes super tradicionais da moda inglesa, como Vivienne Westwood, Burberry e Paul Smith, além de outros menos conhecidos – mas que merecem muita atenção, como Christopher Kane, Peter Pilotto e Jonathan Saunders.

Há presença brasileira: Issa, da estilista Daniella Helayel, desfilou no sábado (19/02); Clements Ribeiro, do casal  Suzanne Clements e Inacio Ribeiro (brasileiro); e Basso and Brooke, do brasileiro Bruno Basso e  do inglês Christopher Brooke.

O desfile da Issa teve sabor de comemoração, já que neste ano Daniella Helayel completa dez anos como estilista. E, depois da escolha de um modelito seu por Kate Middleton, para o anúncio de seu noivado com o Princípe William, a comemoração foi mais especial.

A designer resolveu trazer de volta suas estampas – ausentes no verão, em uma cartela de cores cheia de tons terrosos. Mostrou saias, blusas e vestidos, incluiu o tricô, e encerrou o desfile com um belo longo vermelho, desfilado pela brasileira Andrea Dellal.

Já a Clements Ribeiro, que também desfilou no dia 19, mostrou uma coleção recheada de estampas adamascadas misturadas a animal prints. E os sapatos desfilados pela grife foram desenvolvidos pela designer Charlotte Olympia: sandálias e sapatos de saltos grossos, com sua característica plataforma, em cores terrosas e escuras.

 

 

A London Fashion Week terminou ontem. O evento, que começou no dia 19/02, com homenagem a Alexander McQueen, aconteceu no Somerset House, onde uma placa foi instalada para que se fixassem mensagens ao estilista. Os desfiles patrocinados pela Topshop aconteceram na Victoria House, e lá 40 iPods foram alimentados com as coleções de McQueen.

Os maiores comentários recaíram sobre Mark Fast. É que ele colocou na passarela modelos mais “cheinhas” do que o usual, inclusive  vestindo roupas justas, coladas no corpo. Ainda mais nesses tempos em que todo mundo falando da magreza excessiva das modelos… Aliás, a Semana de Moda de Milão aberta ontem, 24/02, com a coleção da marca Elena Miró, especializada em tamanhos grandes. A marca vem inaugurando os desfiles italianos desde 2006, quando a modelo brasileira Carolina Reston morreu vítima de anorexia.

Outra que deu o que falar foi a it girl Alice Dellal, que surgiu num longo super esvoaçante, no desfile  apareceu por aí usando um vestido longo, de frente única, esvoaçante, no desfile da estilista anglobrasileira Daniella Heylael, da Issa, que mostrou vestidos ajustados ao corpo, um pouco acima do joelho, casacões, casaquetos matelassados, luvas de couro e ankle boots, bem diferente dos vestidos fluidos e coloridos que  celebridades e figuras do rico jet-set internacional sempre adoraram.

O encerramento, por sua vez, foi função da Burberry. O destaque ficou para uma botona com estampa de cobra, casacos militares e abotoramentos duplos, além de muito drapeado. Tudo devidamente acompanhado por sua estrelada primeira fila, que contava com Kate Hudson, Mary Kate Olsen, Mia Wasikowska e Claire Danes. Mas as grandes estrelas foram as versões de jaquetas de aviador, com forro e gola de pele, que vinham por sobre vestidos ou blusa-e-saia justérrimos, bem sensuais, e botas de cano longuíssimo.

%d blogueiros gostam disto: