Imaginem a confusão: Gisele Bündchen ficará, durante 1o minutos, na vitrine da C&A do Shopping Iguatemi (SP), no próximo dia 28/04, para promover a coleção assinada por ela, que chegará na mesma data às lojas da rede! Faria Lima parada, com certeza…

Para quem não se lembra, Kate Moss já promoveu o mesmo feito em 2007, no lançamento da sua coleção para a fast fashion Topshop, quando ficou na vitrine de uma loja londrina da marca.

Anúncios

Gisele para H&M

21/02/2011

Gisele Bündchen é a nova estrela da fast fashion sueca H&M, para a campanha das coleção de verão da marca, que está cheia de looks coloridos, bem setentinhas. Aliás, Gisele deve estar adorando o colorido, já que é presença confirmada no carnaval carioca, como destaque da Unidos de Vila Isabel, no dia 6 de março.

Mas, voltando à H&M, no dia 14 de abril será lançada sua Conscious Collection, que terá peças desenvolvidas com tecidos “eco-responsáveis”.

Veja as fotos da campanha:

O estilo de Michelle Obama está mais uma vez em destaque. Só que dessa vez, ao invés de exibir peças de grandes estilistas ou maisons, Michelle mostrou um lado despojado, fast fashion: usou um vestido da sueca H&M, de U$ 34.95!! O mini-dress de poá foi a roupa escolhida para uma entrevista ao Today Show, programa da ABC, sobre as manifestações no Egito e a economia do seu país. Perguntada sobre como se sentia sobre ser considerada um ícone de estilo, respondeu levar tudo como elogio…

O interessante é que, logo após a exibição da entrevista, as linhas telefônicas da Casa Branca ficaram interditadas pelas inúmeras ligações de fashionistas ávidas por informações sobre a origem do bendito vestido, o que foi prontamente esclarecido pela assessoria Mrs. Obama, que confirmou a marca. Mas, para sair da polêmica do patriotismo fashion da primeira dama, Michele escolheu um modelito americano para seu compromisso seguinte, o almoço em torno da campanha contra a obesidade infantil: um Marc Jacobs!

Que fiasco!!!

12/11/2009

lindsay-lohan-ungaro-436

Foi um desastre a estréia de Lindsay Lohan como “conselheira artística” da grife Ungaro. A afirmação foi do próprio Emanuel Ungaro (ex-dono e sem qualquer contato com a marca) , que acredita que contratação da atriz coloca a “alma da grife em risco”, mas que não podia fazer nada sobre isso. A coleção, lançada em outubro, trouxe muitos vestidos curtos e lantejoulas.

ungaro_ss010

Sem nenhum grande diferencial daquilo que se encontra em lojas de fast-fashion, o que se viu nas passarelas foi uma série de micro vestidos sexy, com drapeados, ou então blazeres estilo boyfriend com calças amplas em tecidos bem soltos, blusas leves com drapês naturais, e saias com estampas de coração – tinha até estola de raposa.

Mas ao que se propôs, Lindsay Lohan não trouxe nada de novo! A jovialidade que pretendia imprimir à marca passou longe, muito dos looks nem transmitiam uma imagem jovem nem nova. Sem contar que os drapeados dos micro-vestidos eram simplesmente vergonhosos para uma maison que construiu sua tradição de alta-costura em torno dessa técnica.

logo

Para quem não sabe, o Pense Moda é um seminário anual que promove encontros de profissionais nacionais e internacionais nas áreas de fotografia, styling, direção de arte, beleza, jornalismo de moda, novas mídias, cultura e comportamento, cuja 3ª edição está acontecendo em São Paulo desde ontem e vai até o dia 5 de novembro.

David-Mallett

Quem abriu o evento foi David Mallett, expert que tem um salão há sete anos em Paris e cuida de cabelos de famosas como Penelope Cruz, Demi Moore, Sharon Stone e Charlotte Gainsbourg. Depois de contar sua tragetória, falou sobre o que está acontecendo na moda dos cabelos agora: as tendências para os próximos meses: a volta dos cachos, dos cabelos curtos e de cores quentes, em especial o vermelho.

Ceclia-Dean 2

A seguir, Cecilia Dean (vestido Marc Jacobs e sapatos Calvin Klein!) conversou com Camila Yahn sobre a revista “Visionaire”, que tem caráter absolutamente independente .

Teve, ainda, uma mesa de debates sobre o Futuro da Mídia, com Alexandra Farah (jornalista), Andréa Bisker (WGSN), Paulo Caruso (O2), Fernand Alphen (F/Nazca) e Sebastian Orth (da Surface to Air), mediada por Alexandre Matias (editor do Link/O Estado de SãoPaulo), sobre a publicidade em sites.
Gloria Kalil

Para encerrar a noite, sabatina com Gloria Kalil, falou sobre o conceito de rumos, que, segundo ela, são “grandes linhas da moda”, em que é possível apontar caminhos (peças-chave) para a temporada, mas não com precisão. Falou também sobre o fast fashion nacional, que se baseia em macrotendências e mostra ao cliente o que “está na moda”. Por fim, Gloria afirmou que os estilistas brasileiros não copiam mais a moda do exterior e que “moda brasileira não é traje típico”, e que ainda falta fazer da moda o que a música conseguiu: “é brasileira sem ser folclórica, é sofisticada e tem uma graça”.

 

%d blogueiros gostam disto: