Como havíamos comentado anteriormente, os anos 20 estão no foco dos desfiles de Milão, inspirando vários criadores… O período era de fartura e opulência, e as mulheres esbanjavam seu charme em vestidos de silhueta solta, mas cheios de franjas e plissados.

As franjas apareceram exaustivamente (quem se lembra do Fashion Rio? Lá já tinha, e muito!!), os fios de seda balançando por toda a passarela, bem ao estilo “melindrosa”, nada discretas! A Gucci, a Etro e a Missoni, por exemplo, foram algumas das grifes que apostaram na tendência.

Os plissados – que continuam por mais uma temporada, apareceram lindamente na passarela da Prada, que usou o recurso em duas versões: na seda e no couro!! A Prada, aliás, mestre em lançar tendências, resgatou barrigas de fora do seu verão 2008, que foram um sucesso. Dessa vez os bustiês são mais largos, e o umbigo continua devidamente coberto pelas saias de cintura alta – a tendência exige cuidado para não ficar vulgar.

Anúncios

Foi nas passarelas da Prada e da Gucci que o verão europeu começou a definir seu “jeitão”… As duas partiram de referências da cultura norte-americana para montar suas coleções, calcadas em épocas em que a fartura e o otimismo imperavam.

A Gucci foi buscar inspiração na década de 1920, mais precisamente no “The Great Gatsby”, de Scott Fitzgerald. Aliás, a casa italiana nasceu em 1921, e comemora nos próximos dias seus 90 anos em Florença, com a abertura do Museu Gucci. A estilista Frida Giannini abusou do dourado e dos bordados para representar a fartura e opulência do período.

Já a Prada se pautou no Thunderbird, carro lançado nos Eua em 1955. Chamas “sobem” pelas saias e blusas, queimam e viram microtops. Mas a há uma obsessão em Milão: os vegetais! Dolce & Gabbana tinha beterrabas, pepinos, pimentas; a Moschino Cheap & Chic se inspirou em maçãs e uvas

Milão tem sido palco de festa e de despedidas: a D&G fez seu último desfile – a grife não existirá mais – e a abertura da exposição “The Art of Fashion”, no Museu Triennale, em homenagem a Marc Jacobs, colocou a Louis Vuitton em evidência. Há boatos de que Marc Jacbs deixará a Louis Vuitton para assumir a direção criativa da Dior…

Guerra pelo luxo

22/08/2011

Parece que o chamado “Quadrilátero do Luxo” está perdendo cada vez mais grifes que estavam exclusivamente ali instaladas. Dessa vez é a Cartier, que anunciou a abertura da flagship da marca no Cidade Jardim em 2012. O fechamento da loja da Haddock Lobo não foi confirmado mas, pelo que se tem notícia, o espaço nos Jardins não será mais ocupado. Além disso, está prevista uma expansão de lojas em shoppings, a exemplo de sua concorrente Tiffany. Até a Dior, tradicional no bairro, abrirá loja também no Cidade Jardim.

A verdade é que nesse ano diversas grifes anunciaram sua chegada no Brasil, caso da Balmain, Lanvin e Balenciaga. E, em 2012, com a abertura do JK, do grupo Iguatemi, outras grifes aportarão por aqui (ou se expandirão), como a Topshop e a Gucci. E um Cidade Jardim menor também deverá ser erguido, conforme anunciado pela JHSF.

Mas o charme da Oscar Freire ainda seduz muita gente – além de atrair turistas, que se aglomeram nos cafés e restaurantes. Então vamos esperar os próximos movimentos para ver quem vai vencer essa batalha no final…

Menina dos olhos das marcas internacionais, o Brasil recebe cada vez mais grifes de luxo. A primeira delas é a Marc Jacobs, que abre sua segunda loja no país, dessa vez no Shopping Iguatemi (a primeira loja fica na Rua Haddock Lobo), espaço também ecolhido pela Bottega Veneta, estreante por aqui.

A direção do shopping divulgou que as lojas devem ser inauguradas até o final do ano. E, a julgar pelo interesse de François-Henri Pinault, dono do PPR (conglomerado que detém marcas como Gucci, Alexander McQueen e Balenciaga), quando esteve no país em 2010, mais novidades devem pintar em breve por aqui, começando com mais lojas da própria Gucci.

Acontece hoje, na Casa Safilo (Vila Madalena), a partir das 10:30hs, o lançamento da nova coleção inverno 2011 de óculos das grifes mais badaladas do cenário internacional, como Balenciaga, Carrera, Gucci, Dior, Giorgio Armani e Yves Saint Laurent. Para o evento, a empresa convidou profissionais para ajudar os convidados a escolherem as peças certas para combinar com seu rosto  – e com seus looks de inverno…

O doutor Guilherme Furtado irá falar sobre a importância do uso dos óculos nesta estação e eu, Fernanda Doná, para dar dicas de como harmonizar os óculos de acordo com cada formato de rosto.

Começou, na úlltima quarta-feira, a semana de moda de Milão, a penúltima temporada do calendário internacional – a última é a de Paris, que começa 1º de março. Para quem gosta de acompanhar, desfiles de grifes como Prada, Fendi, Dolce & Gabbana, Giorgio Armani, Missoni, Versace, entre outros, estão sendo acompanhados ao vivo.

Entre as grifes que já desfilaram, a Gucci, que trouxe as cores de pedras preciosas para as passarelas, conforme imprensa internacional: verdes, roxos, vermelhos, laranjas e amarelos dão cor a vestidos super sensuais e looks mais casuais, como pantalonas, camisas e saias de seda. Os pelos de raposa dos casacões poderosos e as penas usadas no styling do desfile também acompanhavam a tendência, ganhando tingimento especial.

Outra que apostou nas cores foi Alberta Ferretti, que trouxe para sua passarela muitos roxos, azuis e vermelhos, em looks de festa e casuais, inclusive looks para o guarda-roupa profissional.

%d blogueiros gostam disto: