Todo mundo sabe que quando falamos de beleza, maquiagem ou cabelo, a maior parte das mulheres tem medo de ousar… afinal, já foi tão difícil aprender a fazer aquele olho que era tendência no ano passado, fazer aquele coque, usar aquela cor de batom ou esmalte… melhor não arriscar, né?

Eu particularmente discordo. Claro que você não precisa – e não deve – sair por aí usando TUDO o que os entendidos ditam como tendência, mas não há nada de errado em procurar inspiração nas passarelas, para encontrar alguma coisa que realmente combine com seu tipo físico, sua cor de pele, seu cabelo… enfim, seu estilo e, com isso, atualizar seu look e deixá-lo mais com a cara da estação. De quebra, é sempre bom saber no que as marcas de maquiagem e cosméticos vão começar a investir mais – cores, texturas, etc.

Vale lembrar que nem tudo é exatamente uma novidade, no mundo da moda e da beleza as idéias vão e vem em movimentos cíclicos, às vezes voltam iguais, às vezes repaginadas…

Batom vermelho

Depois de uma temporada dominada pelos tons nude e muitos corais, os tons avermelhados nos lábios estão de volta – apesar de serem um clássico! E, dessa vez, as passarelas trouxeram lábios vermelho escuro, quase vinho, cobertos por uma camada de gloss para garantir o brilho.

Olhos pretos

O olho preto da estação permite várias possibilidades: pode ser esfumaçado, pintado com cuidado, feito de delineador, puxando para fora, gráfico, com glitter, leve, pesado… escolha o seu!

Rosto saudável

A bem da verdade, “o mundo” ama o visual clean, leve e suave! Mas para o Inverno 2010 a tendência é adicionar tons de coral e pêssego, principalmente nos lábios, tirando o ar de  “nada”, dando ares de saudável ao rosto da vez.

Sobrancelha marcada x sombrancelha descolorida

As sobrancelhas propostas estão em dois opostos, ora descoloridas, ora marcadas, co-existindo em paz. As descoloridas, por exigirem maior cuidado (claro!), estão mais presentes em editoriais e campanhas (especialmente de verão, atenção!), e as marcadas tentam voltar a ter seu lugar ao sol.

E como conseguir atingir o efeito desejado para esse inverno? Para destacar suas sobrancelhas de maneira sutil, há diversas opções de lápis, máscaras e pincéis específicos para isso; ou, ainda, simplesmente pentear os fios para cima, criando um look “desleixado”.

Sobrancelha apagada? Os maquiadores nacionais importaram a idéia das passarelas estrangeiras e garantem que nada de corretivo, o negócio é descolorir, sem truque, com água oxigenada volume 40, para conseguir o efeito. Particularmente, acho um tanto radical, além de arder bastante! Fora que depois os pelos ficam verdes!! Se bater o arrependimento, tem que passar tonalizante para que a sobrancelha volte à cor natural.

Sombra colorida

As sombras coloridas vieram para ocupar o lugar daquela sombra marrom “basiquinha”, que preenche o côncavo (sabe a parte fundinha da pálpebra?). E aí não há limites: rosa, azul, laranja, dourada, roxa, verde… Pode até usar dois ou três tons inusitados, um nas pálpebras e outro, geralmente imitanto delineador, na linha inferior dos olhos.

Coques

Depois da cerimônia do Oscar já era possível a aposta, mas as passarelas confirmaram: invista no coque! Além de centenas de formas e nomes, os coques não são mais sinais de preguiça, mas de estar updated! Pode ser  volumoso, desfiado, bailarina, simples, baixo, alto, com franjas… só cuide para que as raízes estejam boas e limpas!

Franja no rosto

Essa tendência até funciona nas passarelas, mas seu efeito prático é praticamente zero, já que os cabelos soltos com a risca descentralizada e a parte maior da divisão sobre os olhos deixaria qualquer uma irritada!! Enfim, a intenção for um efeito momentâneo…

Gel

O que parecia ter tido seu fim decretado ressurge das cinzas… o gel é popular de novo. Seu efeito molhado apareceu em coques rígidos, de riscas descentralizadas, mas também surgiu em cabelos soltos e em rabos-de-cavalo.

logo

Para quem não sabe, o Pense Moda é um seminário anual que promove encontros de profissionais nacionais e internacionais nas áreas de fotografia, styling, direção de arte, beleza, jornalismo de moda, novas mídias, cultura e comportamento, cuja 3ª edição está acontecendo em São Paulo desde ontem e vai até o dia 5 de novembro.

David-Mallett

Quem abriu o evento foi David Mallett, expert que tem um salão há sete anos em Paris e cuida de cabelos de famosas como Penelope Cruz, Demi Moore, Sharon Stone e Charlotte Gainsbourg. Depois de contar sua tragetória, falou sobre o que está acontecendo na moda dos cabelos agora: as tendências para os próximos meses: a volta dos cachos, dos cabelos curtos e de cores quentes, em especial o vermelho.

Ceclia-Dean 2

A seguir, Cecilia Dean (vestido Marc Jacobs e sapatos Calvin Klein!) conversou com Camila Yahn sobre a revista “Visionaire”, que tem caráter absolutamente independente .

Teve, ainda, uma mesa de debates sobre o Futuro da Mídia, com Alexandra Farah (jornalista), Andréa Bisker (WGSN), Paulo Caruso (O2), Fernand Alphen (F/Nazca) e Sebastian Orth (da Surface to Air), mediada por Alexandre Matias (editor do Link/O Estado de SãoPaulo), sobre a publicidade em sites.
Gloria Kalil

Para encerrar a noite, sabatina com Gloria Kalil, falou sobre o conceito de rumos, que, segundo ela, são “grandes linhas da moda”, em que é possível apontar caminhos (peças-chave) para a temporada, mas não com precisão. Falou também sobre o fast fashion nacional, que se baseia em macrotendências e mostra ao cliente o que “está na moda”. Por fim, Gloria afirmou que os estilistas brasileiros não copiam mais a moda do exterior e que “moda brasileira não é traje típico”, e que ainda falta fazer da moda o que a música conseguiu: “é brasileira sem ser folclórica, é sofisticada e tem uma graça”.

 

Definitivamente, no quesito “beauté”, as últimas temporadas de moda concentraram seu foco na pele e nos olhos e eles RELUZEM…

 Os iluminadores foram presença garantida nas passarelas nacionais e internacionais. Se bem usado (claro!!), ele dá um ar saudável e faz a maior diferença no look final, já que é capaz de levantar a expressão dos olhos, disfarçar uns defeitinhos e acima de tudo proporcionar brilho. 

Há vários tipos de iluminadores no mercado, além de bases, blushes, hidratantes, gloss, glitter e sombras cintilantes, que contém pigmentos capazes de produzir esse tal efeito luminoso.

DSC02074cópiaOs iluminadores em pó são os que tem melhor fixação e podem ser utilizados por qualquer tipo de pele, mas há também os cremosos e os líquidos (bases, sombras e blushes, por exemplo). Mas cuidado: você deve observar o tipo e a textura da pele, e se há imperfeições e ruguinhas antes de eleger o seu, já que usar o produto errado pode causar justamente o efeito contrário ao que se quer produzir.

DSC02058cópiaHá diversos usos e maneiras de se aplicar os iluminadores, mas o melhor é usá-los nas têmporas e na região dos olhos, ou o visual pode ser o de uma pele oleosa. Mas tem um “truquesinho” legal que aprendi com um maquiador amigo: aplicar o iluminador, com um pincel chatinho, no V do lábio superior cria ilusão de aumento.  DSC02057cópia

Pode usar tanto um iluminador cremoso quanto um em pó, o importante é que o toque seja sutil.

 

%d blogueiros gostam disto: