Que as mulheres são muito mais ligadas em bolsas e afins que os homens todo mundo sabe! Mas isso não quer dizer que os homens não se importem em carregar elegantemente suas coisas – mas sem deixar de ser práticos, claro!!

Para estes homens, tem uma novidade muito bacana que acabou de chegar ao Brasil: as capas para iPad e Pastas Executivas em Couro da grife Travelteq, uma empresa de design holandesa com sede em Amsterdã, que cria produtos super bem pensados, inovadores e atemporais, sem perder o foco no bom design e na qualidade (ou seja, fala exatamente a língua dos nossos executivos…).

A linha de produtos – que breve estará à venda na loja on line do BolsasdeValor.net – contempla além da mala de rodinha, pastas executivas, messenger bags, capas para iPad, carteiras e porta-cartões e cadernos de anotação de bolso com capa de couro.

Anúncios

Minha dica para esse final de semana é o restaurante Le Repas (Rua Ferreira de Araújo, 450 – Pinheiros, Tel. 2366-9882), da ex-sócia do Allez, Allez, Fernanda Barros. O menu é simples,com clássicos de bistrô com toques modernos e a preços razoáveis. O ambiente é pequeno mas muito agradável.

O restaurante tem um ar hospitaleiro, com menu que oferece pratos conhecidos e tradicionais. Prove o steak tartar com fritas e o terrine de fois gras. Aliás, as fritas, que como em qualquer bistrô aparecem diversas vezes no cardápio como acompanhamento de diferentes pratos, são sequinhas e crocantes. Outras opções interessantes: entrecôte au poivre e filé a bordelaise com “macarroni au gratin”.

Entre as sobremesas, além dos tradicionais franceses, prove o gâteau de banana e castanha do pará.

Com o fim da maratona dos desfiles internacionais, algumas sugestões para 2012 já podem ser apontadas – e com certeza logo logo estão por aqui tembém.

Para começar, que tal a barriguinha de fora? Assim determinaram Jean Paul Gaultier, Rochas, Prada e Carven…

Também teve vez o conjuntinho, top e bottom iguais: D&G, Salvatore Ferragamo, Christopher Kane e Roberto Cavalli.

O esportivo marca presença: Pedro Lourenço, Altuzarra, Alexander Wang e Versus
Flores, bordado inglês, plumas, tachas e texturas: Chloé, Valentino, Louis Vuitton, Marc Jacobs, Marni. O feito à mão também aparece: Pucci, Balmain, Lanvin e Versace
Muita geometria em estampas e recortes: Dries Van Noten, Pringle of Scotland, Lacoste, Chanel e Proenza Schouler. E,

ainda nas estampas, um ar antiguinho, meio retrô: Miu Miu, Stella McCartney, Yves Saint Laurent e Balenciaga, ou com um tom artístico: Rodarte (Van Gogh) e Jil Sander (Picasso).
E que tal o basque? Inspirado no Tailleur Bar (lembra do casaqueto do New Look da Dior), tem aquela anquinha na cintura. A própria Dior desfilou, além de releituras: Zac Posen, Cèline, Rick Owens, Paco Rabanne e Givenchy… Gosta? Cuidado, alarga toda a região do abdomen…

Entre as cores, o azul apareceu em diversos tons: Gucci, Giorgio Armani, Maison Martin Margiela, Missoni e Burberry

A semana de moda de Londres, que aconteceu no final de setembro, mostrou para os apaixonados por moda que os ingleses conseguem unir moda e arte e fugir do comercial e convencional, conceito puro! E não poderia ser diferente quando se trata de decoração…

É que a Inglaterra, um dos berços da pop art, sai novamente do convencional com as Union Jack Recolored,  as inconoclásticas bandeiras britânicas em versões de cores irresistíveis, confeccionadas a partir de tapetes orientais antigos e super estonados, que são descoloridos e recoloridos e resultam em tapetes incríveis! São pura pop art aplicada à decoração, em peças para serem usadas no chão, em paredes… Um charme!

O lançamento mundial pode ser encontrado também aqui no Brasil, na Phenicia Concept (Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 1950, Tel. 30612666 e no Shoping D&D, Tel. 30439365).

Paris…

29/09/2011

A semana de moda de Paris começou na terça-feira (27/09). Pedro Lourenço, que desfilou na Galerie Saint-Honoré, passeou bem entre o conceitual e o comercial (embora a crítica especializada tenha enxergado um quê de Balenciaga…), onde vestidos foram inspirados em prédios espelhados, usando elementos que misturavam o urbano com o natural.

Para a Mugler, Nicola Formichetti, diretor criativo da marca, mostrou peças com muitos recortes e uma cartela de cores de neutros, brancos e brilhos. E Gareth Pugh combinou branco e preto de uma maneira futurista, aliando-os a metalizados e roxo.

Nicolas Ghesquière, estilista da Balenciaga, trabalhou os tecidos de diferentes texturas e pesos, unindo os tecnológicos aos nobres…

Verão metalizado

28/09/2011

Como já havia acontecido em Nova York e Londres, em Milão os metalizados “brilharam” nas passarelas. Seja prata, seja ouro, os designers italianos apostaram forte na tendência.

O brilho dourado veio nas aplicações de plaquinhas, bordados e paetês dourados: Moschino, Emilio Pucci, Roberto Cavalli, Dsquared, Versace, Gucci… Veio, também, no tecido liquido (Gianfranco Ferré, Salvatore Ferragamo), em vários outros tecidos, dos leves aos estruturados foram às passarelas (Salvatore Ferragamo, Giorgio Armani, Prada, Emilio Pucci) e até em lurex (Moschino, Dsquared, Fendi)!

Na hora do prata, Emporio Armani, Giorgio Armani,Versace, Just Cavalli, Etro, em bordados e aplicações ou em diversos tecidos…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Como havíamos comentado anteriormente, os anos 20 estão no foco dos desfiles de Milão, inspirando vários criadores… O período era de fartura e opulência, e as mulheres esbanjavam seu charme em vestidos de silhueta solta, mas cheios de franjas e plissados.

As franjas apareceram exaustivamente (quem se lembra do Fashion Rio? Lá já tinha, e muito!!), os fios de seda balançando por toda a passarela, bem ao estilo “melindrosa”, nada discretas! A Gucci, a Etro e a Missoni, por exemplo, foram algumas das grifes que apostaram na tendência.

Os plissados – que continuam por mais uma temporada, apareceram lindamente na passarela da Prada, que usou o recurso em duas versões: na seda e no couro!! A Prada, aliás, mestre em lançar tendências, resgatou barrigas de fora do seu verão 2008, que foram um sucesso. Dessa vez os bustiês são mais largos, e o umbigo continua devidamente coberto pelas saias de cintura alta – a tendência exige cuidado para não ficar vulgar.

Foi nas passarelas da Prada e da Gucci que o verão europeu começou a definir seu “jeitão”… As duas partiram de referências da cultura norte-americana para montar suas coleções, calcadas em épocas em que a fartura e o otimismo imperavam.

A Gucci foi buscar inspiração na década de 1920, mais precisamente no “The Great Gatsby”, de Scott Fitzgerald. Aliás, a casa italiana nasceu em 1921, e comemora nos próximos dias seus 90 anos em Florença, com a abertura do Museu Gucci. A estilista Frida Giannini abusou do dourado e dos bordados para representar a fartura e opulência do período.

Já a Prada se pautou no Thunderbird, carro lançado nos Eua em 1955. Chamas “sobem” pelas saias e blusas, queimam e viram microtops. Mas a há uma obsessão em Milão: os vegetais! Dolce & Gabbana tinha beterrabas, pepinos, pimentas; a Moschino Cheap & Chic se inspirou em maçãs e uvas

Milão tem sido palco de festa e de despedidas: a D&G fez seu último desfile – a grife não existirá mais – e a abertura da exposição “The Art of Fashion”, no Museu Triennale, em homenagem a Marc Jacobs, colocou a Louis Vuitton em evidência. Há boatos de que Marc Jacbs deixará a Louis Vuitton para assumir a direção criativa da Dior…

Foi inaugurada ontem, na Alemanha, a exposição Joalheria Brasileira, inspirada no livro homônimo de Mariana Magtaz, também curadora da mostra.

Durante 5 anos, a autora pesquisou mais de 1.300 designers de todos os estado do país e selecionou 110 deles para o livro. A exposição, que integra o Circuito Cultural da Alemanha traz peças de 55 artistas contemporâneos e uma seleção de fotos de jóias antigas, da fase do Império.

A exposição ressalta claramente que a joalheria brasileira está, cada vez mais, baseada nos mais diversos aspectos de nossa cultura, buscando inspiração nas artes plásticas, arquitetura e vários aspectos da cultura popular, principalmente no que diz respeito ao uso de materiais como madeira, aço e palha, entre outros. E essa versatilidade é muito valorizada fora do país, em especial na Europa, mas o consumidor brasileiro parece estar acompanhando essa tendência.

Entre os artistas selecionados está a publicitária Thais Guarnieri, talento brasileiro incomparável na arte da Filigrana e cujas obras já foram objeto de diversas exposições dentro e fora do país. Para quem não conhece, a filigrana é uma técnica em que o ourives trabalha delicadamente grãos e fios de prata e ouro, criando arabescos e linhas sinuosas com o aspecto de rendas, em um trabalho manual que exige muita técnica e paciência do artesão na criação das peças, que são únicas.

Mais uma vez o talento brasileiro está sendo reconhecido no exterior. Nossos artistas, definitivamente, merecem nosso aplauso.

Camila Alves, mulher do ator americano Matthew McConaughey, será a estrela do desfile que a grife Mandi fará na rua Amauri, em São Paulo.

O desfile é um dos que acontecerão na Amauri Fashion Street, que acontece no dia 1º, a céu aberto, quando a via será completamente fechada a partir das 14h, com apresentação de DJs e painéis sobre moda.

%d blogueiros gostam disto: