Dica do final de semana

25/02/2011

Minha dica para esse final de semana é o Rothko (Rua Wisard, 88, Vila Madalena, Tel.3032 4295), do chef Diego Belda, que apresenta um menu ousado com receitas moderninhas, bem diferente do perfil encontrado na Vila Madalena. Diego, que é também artista plástico, esteve à frente dos finados CB Bar e Casa Belfiori, ambos na Barra Funda, mas resolveu fechá-los para dedicar-se à gastronomia quando passou um ano estagiando em cozinhas na Europa.

A casa é pequena, aconchegante e apresenta decoração agradável, com mesas rústicas de madeira, cadeiras estofadas de tecido listrado, espelhos, quadro negro de giz e muuuitos mini quadrinhos com fotos de tattoos e pessoas estilosas, além de um bonito bar. A luz baixa é complementada por uma ótima trilha sonora, que vai do jazz ao rock.

O cardápio é criativo e apresenta bons resultados. Interessante é que nem tudo é o que parece: para petiscar, por exemplo, há o uramaki, que se trata, na verdade de um enrolado de couve recheado de barriga de porco, e o sashimi de melancia comprimida à vacuo, que é semelhante a fatias cruas de atum e vem escoltado por espuma de gengibre e creme de wassabi.

Uramaki de couve

Entre os pratos principais, o “Porco Bebinho”, uma carne marinada super macia e glaceada em caipirinha, com um toque de mel de laranjeira e acompanhada por banana da terra refogada; há, também, a língua, cozida até ficar bem macia e finalizada na grelha, onde fica ligeiramente crocante, acompanhada de molho de tomate à temperatura ambiente; costela de boi  confit , desfiada, com  canjiquinha, ovo perfeito (cozido a 65ºC por cerca de duas horas;, a gema continua líquida e clara, firme e delicada) e raspas de queijo Serra da Canastra; e o “Porco na Lula, Lula no Porco”, lula estufada com pancetta artesanal, acompanhada de torresminho, tentáculos de polvo empanados e fritos, mandioca crocante e molho frio de tomate. Interessante é que todos os pratos principais podem ser pedidos em versão reduzida, como entrada.

Porco na lula, lula no porco

A sobremesas ficam a cargo de Diana Benevides, que sugere uma pamonha bruleé com compota de frutas vermelhas, sorvete de iorgurte com limão e castanhas-de-cajú glaceadas, sobremesa ousada e deliciosa.

Pamonha bruleé

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: